Vereadores sobem o tom nas críticas á atual administração

Salata desafia prefeito e secretário a despacharem dentro da UPA

A sessão ordinária da última segunda-feira, 13, teve como tema principal a situação crítica em que se encontra a pasta da saúde na Estância Turística de Olímpia. Já são contabilizadas cinco mortes suspeitas por dengue no município, que vive um surto da doença. São inúmeras as reclamações e cobranças por parte da população por ações mais eficazes no atendimento da população.

O vereador Luiz Antônio Moreira Salata (PP), disse que tem orgulho de já ter conseguido disponibilizar mais de 1,1 milhão de reais para a pasta da Saúde e não se furtou a duras críticas e ainda lançou um desafio ao prefeito, o qual afirma não estar tomando as devidas providências na atual crise.  “Eu disse há alguns meses, que o seu secretario era um poste, dentro do contexto dos serviços prestados, mas eu me sinto realmente indignado quando, depois de sessenta dias, constatamos que aconteceram três óbitos com a dengue hemorrágica, o quarto e agora o quinto óbito e não vemos resultados nas ações da Administração. Eu se fosse o secretario e o prefeito, mudaria o gabinete para a UPA, a fim de prestar acolhimento aos olimpienses, que estão sendo massacrados”.

Salata disse ainda que já solicitou colocação de mais médicos para o atendimento dos casos de dengue, pois vivemos uma situação endêmica nunca vista na cidade e alerta para o risco de esvaziamento dos turistas. “Não posso me calar numa situação dessas, em que as pessoas todo dia me ligam, me mostram foto da UPA em situação deprimente”, finalizou.

O vereador Flavio Olmos (DEM) usou o tempo que lhe cabe na tribuna vestindo uma camiseta com os dizeres “SOS UPA”, em protesto a mais uma morte suspeita por dengue e disse que há semanas vem denunciando o mau atendimento, inclusive transmitindo vídeos em suas redes sociais, demonstrando o estado de lotação na Unidade de Pronto Atendimento. E declarou: “Senhor prefeito, pelo amor de Deus, cadê o vice-prefeito, que não se manifesta, a saúde de Olímpia está pedindo ajuda, tome alguma atitude, manda um pouco desses comissionados que estão mamando embora, contrate mais médicos e enfermeiros. A culpa é do administrador que sumiu. Fui visitar as UBS, é gente mamando, cadê seu prefeito, o senhor está brincando com os sentimentos das pessoas, o que está acontecendo em Olímpia é crime, isso não pode mais acontecer. É falta de competência, não está aguentando, pede pra sair”, disse.

O vereador e líder do prefeito, João M. (MDB), disse que; “O que nós temos é um caso grave no município de Olímpia, temos um problema serio na área da saúde. Agora temos também que fazer a nossa parte, ficar apontando um único culpado é muito prematuro, precisamos apurar as responsabilidades, se houve erro médico, ele deve ser responsabilizado. Sabemos que a saúde precisa de algo melhor em nossa cidade, já falei aqui que há 20 anos tínhamos 3 hospitais, hoje só tem 1. Quando a UPA foi construída, tentaram dar a ela uma conotação de hospital, e não é, temos as UBS, que precisam ser revitalizadas. Acho que nós podemos melhorar o atendimento da população da nossa cidade. Já disse ao prefeito,  que temos que construir mais UPAs e hospitais, temos um deputado federal, ele está tentando conseguir recursos para construção de um novo hospital no município de Olímpia. A cidade de Olímpia, não pode ficar dependente de um único hospital, de uma única UPA e poucas UBS”, finalizou João.

 

 

Comentários