Vereador denuncia gasto superior a R$ 1,1 milhão com aluguel

‘Dinheiro que se paga aluguel, não tem volta, e com esse dinheiro teríamos nosso próprio Centro Administrativo’, disse Flávio Augusto Olmos (DEM)

Vereador Flávio Olmos

O vereador Flávio Augusto Olmos, o Flavinho Olmos (DEM), gravou e exibiu vídeo em sua página pessoal do Facebook esta semana, denunciando o que classificou de “absurdo”, que são os gastos do Executivo Municipal com alugueis de imóveis para abrigar secretarias ou repartições do município. Segundo ele, em 2018 foram mais de R$ 1,1 milhão. “Vamos começar 2019 pedindo mais cuidado com o dinheiro do pagador de impostos”, observou.

“R$ 1. 164.647 em alugueis. Esse é o gasto com locação de imóveis do Governo Municipal”, começou Flavinho. “Um exemplo que vou dar é a Secretaria de Finanças, que gasta R$ 7 mil por mês, Almoxarifado, R$ 10 mil. Acho que é muito dinheiro para um aluguel”, criticou.

A Secretaria, no caso, estava abrigada no prédio da 9 de Julho, que é propriedade do município, e foi tirada de lá e colocada na casa na Rua São João. Mas, antes, passou por uma minuciosa reforma, principalmente para adaptação de equipamentos de acessibilidade. O Almoxarifado foi transferido de um prédio simples para um mais moderno e novo, no Distrito Industrial.

“Esse terceiro exemplo é pior ainda, é a Farmácia Municipal, desde julho do ano passado paga-se R$ 5 mil de aluguel e está fechada até hoje”, denuncia Olmos. Esta casa foi totalmente reformada, pintada, estilizada e agora a Saúde está prometendo coloca-la em funcionamento neste mês de fevereiro.

“E por fim, pessoal, a prefeitura alugou uma casa na Rua Síria com a 9 de Julho, e paga R$ 4 mil para abrigar a Saúde Mental. O pior é que está sendo pago o aluguel desse imóvel e ele está fechado”, observa. Este aluguel vem sendo pago desde o início do ano passado, e a casa está fechada, nem por reforma ainda passa.

“Quero dar duas sugestões: a Secretaria de Cultura funciona na Casa de Cultura sem pagar aluguel, a Secretaria de Administração funciona na prefeitura sem pagar aluguel. Então, a minha opinião é a seguinte, que as outras secretarias funcionassem também nos prédios públicos, isso já iria gerar uma economia em gasto de alugueis”, afirmou.

“Minha observação é a de que dinheiro que se paga aluguel, não tem volta. Nos últimos anos foram gastos milhões com alugueis de imóveis, e com esse dinheiro teríamos nosso próprio Centro Administrativo”, sugeriu.

Comentários