Uso de celular nos bancos pode virar ‘caso de polícia’

Na rede social Facebook há muitas críticas e poucas vozes a favor do projeto, que teve voto contrário de Hilário Ruiz

 

Aprovado em primeira discussão na sessão ordinária de segunda-feira, 26, da Câmara de Vereadores de Olímpia, o projeto de Lei 4.546, de autoria do vereador Leonardo Simões (PDT), vem gerando grande polêmica na cidade, com grande parte dos cidadãos que se manifestaram via rede social Facebook criticando, e uma quantidade menor de pessoas defendendo a proposta, que recebeu oito votos favoráveis, e um contrário, do vereador Hilário Ruiz (PT). Uma vez aprovada e sancionada pelo prefeito Geninho (DEM), ninguém poderá mais usar celular dentro das agências bancárias. Se desobedecer, terá que se ver com a polícia.

“A intenção é a segurança”, justifica o autor. Segundo Simões, o crime denominado “saidinha do banco” tem se alastrado pelo interior do Estado, com índices avantajados em Rio Preto e Barretos. “Por entendermos que Olímpia está crescendo, isso muito possivelmente deve ocorrer na cidade em breve”, analisa.

Antes da implantação efetiva o vereador quer “uma política de educação do cidadão, de conscientização, via Procon”. Quanto ao posicionamento contrário de Ruiz, diz respeitar. “Entendo que, como sindicalista, ele visa o bem do funcionário do banco, que já está sobrecarregado. Mas, entendo também que com uma política de conscientização e de educação do consumidor, ele vai entender que esse de fato é um bom projeto de lei”, complementou. “Ele vai coibir e inibir o contexto da criminalidade, do roubo. Em um momento ou outro (o cidadão) será beneficiado”, completou.

Com a implantação desta lei, o cidadão poderá entrar com o aparelho, mas não vai poder fazer uso dele dentro do banco. “O segurança vai interpelá-lo no sentido de orientar quanto à proibição. Contamos com a compreensão dos bancários. Não quero impor condições para que eles façam o serviço da Polícia Militar, do Legislador, do fiscal, nada disso. Só quero credibilizar (sic) o projeto de lei, para que evite este tipo de crime.”

 

CASO DE POLÍCIA
Quanto à desobediência da lei, Simões deixa claro que “se (o cidadão) insistir em usar o celular, a lei prevê dentro do contexto de nossa Seara, fiscalização e posterior multa fixada, se sancionada desta maneira, e a cobrança da polícia militar a ser chamada”. Perguntado então se o uso do celular no banco poderá virar caso de polícia, respondeu: “Poderá virar caso de polícia, no descumprimento da lei.”

Já o vereador Hilário Ruiz disse que sua discordância em relação ao projeto se dá “pelo fato de já termos algumas leis que tratam da segurança, como biombo nos caixas, portas giratórias, mais seguranças. Não se pode passar mais essa responsabilidade para o bancário. Ele não tem que abordar ninguém e exigir que desligue o celular. Com a fiscalização cobrada do bancário não posso concordar”, disse.

“Talvez a intenção até seja boa, mas a meu ver aqueles que querem entrar na agência para fazer ‘saidinha’, vão usar (o aparelho) escondido. É ruim, é um projeto que não contribui para a eficácia da segurança nas agências. E o celular é eficaz para ajudar o cliente de boa fé, que não pode sair da fila, por exemplo, e precisa ligar. E o bancário também não vai poder usar celular dentro da agência. Acho que o acesso ao celular nas agências é muito mais benéfico do que maléfico”, finalizou.

 

Roseli Cris será que não tem mais nada de interessante para os senhores vereadores fazer pela cidade do que inventar coisas ridículas?????

 

 

Murilo Esteves Salata Luiz Antônio Paulo Poleselli Marcelo da Branca Marcão Coca Alcides Becerra e quem mais votou a favor dessa porcaria, vcs estão sem o q fazer? Ou votaram isso por o Geninho Zuliani mandou? isso é brincadeira hein.

 

Ivanaldo Mendonça Quanto à propositura da lei, esperamos ansiosos, o dia em que proibirão e vigiarão sobre o uso de telefone celular nos presídios. Lastimável.

 

Rodolfo C. Neves Carvalho quando forem roubados em frente ao banco, estarei aqui neste mesmo post dando risada de vcs que estão criticando o projeto do pastor e do voto dos demais vereadores que estão preocupados com a nossa segurança

 

 

Camila Oliveira Aos que não tem conhecinento esta sim ocorrendo roubos de saidinha assim como os de caixa eletronico (aos finais de semana). Tenho comercio no centro e constantemente vem aparecendo vitimas atras de algum comercio proximo aos bancos para ver se a camera de segurança conseguiu capturar alguma imagem para ajuda. Semana passada por exemplo um cliente meu foi vitima do BB . O engraçado para não dizer estranho é que isso não é divulgado pelos bancos. O que faz com que o povo não saiba da REAL situação. E antes que falem algo, não sou a favor de lideres religiosos na política, mas .. sou a favor da lei , celular facilita a ação deles e muito nessas ações. Assim como facilita tb na ação deles o "trabalho" que alguns vigilantes bancários fazem ao passarem a maior parte do tempo conversando entre eles , ao invés de ter mais atenção nos "possíveis" suspeitos

Comentários