Ultrapassam dois mil os casos confirmados de dengue em Olímpia

Saúde confirma quinze casos de dengue hemorrágica, considerada a mais agressiva manifestação da doença.

A Secretária de Saúde da Estância Turística de Olímpia informou ontem que já são 2.406 casos positivos de dengue registrados no município, atingindo nível de epidemia.  Cinco mortes suspeitas pela doença estão sendo investigadas, sendo uma delas da jovem Larissa, de 21 anos registrados na semana passada.

Segundo informou a assessoria de imprensa do município, o corpo de Larissa foi enviado ao Sistema de Verificação de Óbito, em Barretos, para coleta de exames. No entanto, ainda não saiu o laudo com o resultado da perícia. A morte precoce da jovem gerou revolta de populares, desencadeando, inclusive, duas manifestações na semana passada e outra que está sendo organizada para os próximos dias.

Em relação à Larissa, a suspeita recai sobre a pré-existência de “anemia falciforme”, doença agressiva que atinge o fígado e, literalmente, destrói o órgão e provoca a morte. A suspeita, porém, só será confirmada com a conclusão da perícia.

No inicio do mês a prefeitura implantou, emergencialmente, uma sala de hidratação para reforçar o atendimento aos doentes com dengue, devido ao grande aumento de casos que, segundo informações, desde o inicio dos atendimentos até ontem, foram registrados cerca de 1800 pacientes fazendo uso da sala, uma média de 50 portadores de dengue por dia.

Sobre as ações preventivas, a assessoria de imprensa do município informou que cotidianamente os Agentes de Combate às Endemias vistoriam imóveis em busca de criadouros, a fim de eliminá-los e orientar a população sobre as formas de combate e a importância da prevenção. Com o avanço dos casos, o município passou a intensificar as visitas e o trabalho de nebulização e bloqueio, atuando, inclusive, aos sábados para ampliar o acesso às residências.

Hemorrágica

A reportagem do jornal Planeta News solicitou informação á prefeitura da Estância Turística de Olímpia sobre os casos de dengue hemorrágica e fomos informados da existência de 15 pacientes com esse sintoma mais grave da doença na cidade.  

dengue hemorrágica acontece quando a pessoa infectada com o vírus da dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Se não for tratada com rapidez, nesse estágio, pode levar à morte.

Os primeiros sintomas são parecidos com os da dengue clássica, e após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias caracterizadas pelo sangramento de pequenos vasos da pele, nariz, boca e outros órgãos. Na dengue hemorrágica, ocorre uma queda de pressão arterial do paciente, podendo gerar tonturas e quedas.

Sintomas de Dengue hemorrágica

A dengue hemorrágica apresenta os mesmos sintomas da dengue clássica. A diferença é que a febre diminui ou cessa após o terceiro ou quarto dia da doença e surgem hemorragias em função do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. Veja os sinais de alerta:

  • Dores abdominais fortes e contínuas
  • Vômitos persistentes
  • Pele pálida, fria e úmida
  • Sangramento pelo nariz, boca e gengivas
  • Manchas vermelhas na pele
  • Comportamento variando de sonolência à agitação
  • Confusão mental
  • Sede excessiva e boca seca
  • Dificuldade respiratória
  • Queda da pressão arterial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários