Saúde comemora valor de Investimento per capta sob protestos

Publicação feita no Facebook por um site de noticias gerou muitas críticas à informação porque, segundo olimpienses, o sistema continua ‘muito ruim’

O governo municipal comemorou esta semana os dados divulgados pelo Conselho Federal de Medicina-CFM, na última segunda-feira,21, que mostram que a Estância Turística de Olímpia investiu R$ 511,30 em recursos próprios por habitante na área da saúde, no ano de 2017, valor aproximadamente 55% maior que o gasto médio nacional de municípios do mesmo porte, ou seja, entre 50 mil e 100 mil habitantes, correspondente a R$ 329,14.

No entanto, as contestações forma muitas nos vários canais onde a publicação do texto ocorreu, notadamente no Facebook, onde as críticas foram mais contundentes.

“Que maravilha isso. Sá queria saber onde está esta Saúde. Tantos atendimentos errados. Cresceu sim, para turista. Porque para nós, que moramos aqui, a Saúde está um caos”, disse por exemplo, o internauta que assina Alcione X Bira. Mas teve quem elogiou. É o caso do ex-vereador Hilário Ruiz, antes no PT agora no PSD, que celebrou acordo com o prefeito Fernando Cunha (PR), por meio da qual o secretário Marcos Pagliuco, de Embauba, foi nomeado.

“Sempre terá o que avançar e melhorar, mas quando existe empenho e dedicação com comprometimento, certamente as melhoras continuarão a existir”, disse ele.

içl[árioop Ruiz

De acordo com o levantamento declarado no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), o município destinou aos atendimentos dos moradores R$ 27.629.118,10 de recursos próprios. O montante fez ainda com que a cidade superasse o valor per capita de 2016, quando foram aplicados R$ 475,21 por habitante, o que representa um aumento de 7,5%.

“Além disso, o aumento de recursos próprios destinados à Saúde também coloca Olímpia em patamar semelhante ou de destaque comparado a cidades da região como: Barretos (R$ 522,88); São José do Rio Preto (R$ 486,75); Catanduva (R$ 476,32); Votuporanga (R$ 466,27); Fernandópolis (R$ 438,65); Jales (R$ 418,50) e Mirassol (R$ 388,43)”, diz a nota oficial do governo municipal.

“O investimento por morador é ainda maior se somado às aplicações de recursos federais e estaduais. Dessa forma, o município investiu na área da saúde R$ 41.282.302,21, o que corresponde a uma média per capita de R$ 763,96, segundo balanço da Secretaria de Saúde, que acrescenta também que a expectativa é aumentar o emprego de recursos nos próximos anos”, prossegue o documento.

Mas, o governo municipal parece que se esqueceu de combinar com os usuários do Sistema. Rosana Nascimento comentou na publicação: “Adorei essa piada, conta outra”. Já Rose Mary Batista contou: “Estive em Olímpia, não vi nada que vocês estão falando. Hoje não moro em Olímpia. Adoro essa cidade mas a Santa Casa continua porcaria de atendimento e a tal da UPA nem se fala”.

Fábio Ruiz, por suia vez, preferiu o elogio: “Com a dedicação e o comprometimento que a Secretaria está tendo, mas o governo Municipal visando o bem estar social, os números não poderiam ser outros. Reformulação da UPA, agilidade nos resultados dos exames, medicamentos nas farmácias e etc, etc”, disse. Joana Ribeiro disse então que “a cidade está ficando linda mesmo, ou seja, avenida, centro, mas na Saúde tá deixando muito a desejar, infelizmente”.

Em seguida, Paulo Roberto Cassiano comentou: “Se tivesse uma Saúde como estão publicando eu não estaria aqui em Barretos trazendo minha esposa para fazer procedimento de tirar pedra do rim, sendo que Olímpia não tem médico urologista”. A olimpiense Tati Ruiz preferiu ir contra a massa: “E o povo reclama”, postou.

 

Comentários