Regional veio a Olímpia tratar da reorganização das escolas

No entanto, ontem à tarde o governador Alckmin suspendeu o projeto, mas Solange Bellini não soube informar se vale para todo Estado

Na última quarta-feira, 18, a reportagem do Planeta News esteve presente à reunião realizada na “EE Dr. Antonio Augusto Reis Neves”, no Jardim São José, com a presença da dirigente regional de Ensino, Solange de Oliveira Bellini, com a finalidade de esclarecer, ao corpo docente do colégio, sobre como foi feita a distribuição de salas, dentro da nova reestruturação proposta pelo Governo do Estado.

Ainda não se sabe como ficará Olímpia, mas, ontem à tarde, o Governo do Estado suspendeu a decisão, adiando-a pelo menos até o ano que vem. Porém, consultada logo após a decisão do governador, a dirigente regional disse que ainda não havia nada sobre o Interior do Estado, mais especificamente a Regional de Barretos, que ela comanda. “Não temos nada de concreto, o que sabemos é que o processo continua”, disse ela ao Planeta News.

Solange entende que a decisão de Alckmin alcança somente as escolas invadidas da capital e algumas da Grande São Paulo. “O processo está em continuidade e para as escolas invadidas foi feita a proposta de suspensão, para que sejam desocupadas e se possa garantir os dias letivos”, argumentou. “O que deve ocorrer agora é a retomada das discussões para apresentação de propostas com relação àqueles estabelecimentos. Não deve ser suspenso em todo Estado”, insistiu.

“Não podemos falar do que se trata, exatamente, mas pelo que temos visto é que suspendeu temporariamente”. Solange disse que se houver mudança também para o Interior, somente na segunda-feira é que a Regional será oficializada.

REUNIÃO COM PROFESSORES
Mas, enquanto isso, caso a mudança não chegue ao Interior, a situação permanece a mesma. Segundo a dirigente, a proposta da reestruturação visa centralizar o ensino médio em somente duas escolas em Olímpia, a “Dr. Antonio Augusto Reis Neves”, no Jardim São José, e “Professora Maria Ubaldina de Barros Furquim”, nas Cohabs I e II. Este ano ainda é oferecido em quatro escolas. “O objeto é a seleção dos alunos por faixa etária, as 32 salas de ensino médio existentes na cidade serão encaminhadas para essas duas escolas”, explicou.

A busca, segundo o governo do Estado, é centralizar para melhorar o ensino, além de garantir mais segurança e economia. “O ensino médio necessita de professores específicos como: química, física, etc, e muitos complementam com outras disciplinas, e até em diversas escolas. Com a centralização, haverá uma economia nas aulas eventuais, pois o professor terá chances de ter carga horária preenchida numa mesma escola”, explanou a dirigente.

Já o corpo docente da escola “Reis Neves” questiona a forma como foi feita a distribuição das salas, que deveria ter acontecido segundo georreferenciamento, ou seja, alunos serem destinados de acordo com a proximidade de suas residências. Segundo disseram, como exemplo, alunos que residem na Cohab III, foram matriculados no ensino médio na “Maria Ubaldina”, tendo assim a escola “Reis Neves” sido prejudicada no número de salas.

Bellini esclarece que “o ‘Anita Costa’ soltou 462 alunos para as duas escolas. Eram 12 salas, o ‘Maria Ubaldina’ ficou com seis salas, porque é maior, e foi feita a seguinte divisão: no ‘Reis Neves’ já haviam sete salas exclusivas de ensino médio e agora serão doze. Então, receberam mais cinco salas. O que causou a impressão de um número menor foi que o ‘Reis Neves’ compunha suas salas com trinta alunos e o módulo do ensino médio é de quarenta alunos. Então, cada sala que já tinha no ‘Reis Neves’ incluímos mais dez alunos”.

“Já no ‘Maria Ubaldina’, a escola possuía dez salas exclusivas de ensino médio. Este ano recebeu mais seis da escola ‘Wilquem Neves’, que teve que atender a demanda do fundamental, com a chegada de novos bairros, como por exemplo, o Morada Verde, e agora recebe seis do ‘Anita Costa’, totalizando 22 duas salas” asseverou.

A dirigente disse ainda que a escola “Maria Ubaldina” atenderá os três períodos, já o “Reis Neves” somente manhã e tarde. E comunica que desde o último dia 18 estão atendendo os alunos e pais que poderão solicitar o deslocamento, encaminhando-se na escola de preferência, de acordo com sua moradia, e solicitando a mudança.

Comentários