PT faz plenária para debater momento político

Dezenas de filiados, simpatizantes e cidadãos participaram e questionaram os deputados

 

Na noite de segunda-feira passada, 8, o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores-PT organizou uma plenária, na sede Sindicato dos Bancários de Olímpia, onde por cerca de duas horas os deputados estaduais do partido Beth Sahão e João Paulo Rillo foram sabatinados por grande parte dos presentes, sobre o momento político atual e o papel do PT nas articulações das soluções às reivindicações das ruas.

Além de Sahão e Rillo, representantes regionais do PT e o vereador Hilário Ruiz participaram. A coordenação ficou por conta de Marcos Antônio Sanches, presidente do diretório local.

“Importantíssima esta plenária que o PT organizou, com a presença de pessoas do PT e de pessoas não ligadas ao PT, interessadas em discutir este momento que estamos vivendo, este momento que sacudiu o país”, começou dizendo Beth Sahão.

“Debatendo, permite que entendamos melhor o que está acontecendo. Espero com isso que saiamos melhor, e com soluções concretas. E com nossa democracia mais consolidada”, complementou. A deputada disse esperar “que os governos comecem a olhar para isso (povo nas ruas) com um pouco mais de cuidado e, sobretudo, com agilidade. As pessoas querem respostas mais rápidas para suas reinvindicações, seus anseios, demandas e necessidades. E eu estou muito confiante (no atendimento delas)”.

Sobre o povo na rua disse ser natural na democracia, e que isso não assusta o partido. “O PT é um partido formado basicamente por trabalhadores, movimentos de intelectuais, movimentos sociais, de igreja, que foi crescendo, se institucionalizou, ganhou a presidência, fez a reeleição do presidente Lula, e fez a presidente Dilma. Claro, teve erros neste percurso, teve. Mas, todos têm”, explanou.

 

MUDANÇAS ESTRUTURAIS
Porém, o diferencial, para ela, é que “o PT tem compromissos com aqueles que mais precisam. PT fez mudanças estruturais no Brasil. Que precisam também ser comentadas e lembradas, como, por exemplo, levar 40 milhões de brasileiros que saíram da miséria para a classe media, programas de transferências de renda, o acesso às universidades, o Bolsa Família. São importantíssimos, é a democratização dos recursos públicos. Precisa melhorar mais? Precisa. Mas o esforço tem que ser de cada um”, completou.

Já para João Paulo Rillo, “foi um debate fantástico, animador, que nos empolga muito”. Isso porque, “no momento em que o país vive esta convulsão, é necessário aprofundar o debate, entender as manifestações do povo, se aproximar dele e resolver”. De acordo com o deputado, “a presidente (Dilma Roussef) sabe o que o Brasil quer. E sempre é possível fazer mais”.

Quanto aos movimentos de rua, disse encarar “como oportunidade”, porque, “muitas vezes o governo quer fazer coisas, mas não tem apoio popular. E temos que aproveitar esta oportunidade. O povo na rua dá essa oportunidade”, constata.

Para o vereador Hilário Ruiz, o encontro “foi muito positivo, um momento de reflexão. São duas lideranças que vêm trazer um pouco de oxigenação para estes momentos, o povo indo para a rua. O PT é um partido que tem sua origem aí (nas ruas), mas hoje o movimento é totalmente diferente, sem liderança, onde pessoas que participam tem desejo de mudança, uma melhoria da coisa publica”, relatou.

“E nós que estamos na vida pública também queremos, lutamos por isso. O povo está coberto de razão, precisamos acabar ou diminuir bastante a corrupção no país. Ela está inserida no contexto brasileiro. Mas também a Saúde, a exclusão social. A população vai entender que o poder público também está procurando melhorar a situação do país. É assim que o PT faz, ouvindo as pessoas e buscando alternativas”, finalizou.

Comentários