Projeto sobre doação de área passa sem ‘estresse’

Da Branca e Marcão do Gazeta apresentaram emenda garantindo que custas das melhorias fiquem por conta do beneficiário

Se a primeira discussão e votação do projeto de Lei 4.845/2015, de autoria do Executivo, na sessão ordinária da Câmara de Vereadores do dia 4 passado foi tensa, na sessão de segunda-feira, 11, ela inexistiu e mais: o PL foi aprovado em segunda discussão e redação final de forma quase imperceptível, em bloco, junto a outros três projetos. O “grande problema” apontado pelos vereadores Marcelo da Branca (PSL) e Marcão do Gazeta (PSDB), a possibilidade de a prefeitura arcar com as benfeitorias em área a ser doada foi “resolvida” com uma emenda.

Esta emenda, de acordo com explicações dos vereadores, corrige o Artigo 3º do projeto de Lei em seu Parágrafo Único, garantindo que as despesas com as benfeitorias daquela área não recaísse sobre o município, compromisso que já constava do projeto original, e fora ratificado pelo prefeito Geninho (DEM) em resposta a questionamento feito pelo Planeta News na edição passada. “A área será para abertura da avenida para dar acesso ao empreendimento Solar das Águas, com todas as despesas por conta dos empreendedores”, garantiu à reportagem.

O projeto, que autoriza o município a receber em doação uma área de 0,4766 hectares a ser desmembrada do imóvel denominado Fazenda São José, localizado na Fazenda Santa Eliza, no Olhos D’Água, havia provocado a paralisação da sessão por cerca de 10 minutos, na semana passada, para que os vereadores pudessem discutir detalhes. Marcelo da Branca (PSL) e Marcão do Gazeta (PSDB) eram os mais exaltados. Da Branca, inclusive, saiu dizendo impropérios da reunião.

Para que o PL pudesse ser aprovado na primeira votação, inclusive, teve que haver acordo de vereadores para a apresentação da emenda ao texto.  A área era da família de Edi Inês Recco Paschoaletti e Outros, e será integrada ao patrimônio municipal. O texto do projeto diz que o terreno destina-se, exclusivamente, ao alinhamento e prolongamento da Rua Projetada “B” do Loteamento Recanto Bela Vista, para integração ao sistema viário existente, para incorporação ao patrimônio municipal.

NOVO EMPREENDIMENTO
Conforme noticiado em primeira mão na edição de sexta-feira passada do Planeta News, a área servirá para integrar outra bem maior, que abrigará o mais novo empreendimento imobiliário que Olímpia ganhará. Trata-se do Solar das Águas, com vendas em andamento, um novo resort que começará a ser construído no mês de outubro.

O Solar das Águas, sob o comando do grupo NATOS-Negócios Avançados em Turismo Orientado para a Sustentabilidade, investirá, nessa primeira etapa, R$ 350 milhões, com expectativa de gerar 400 empregos diretos e 300 indiretos. O complexo hoteleiro será construído no prolongamento da Avenida Aurora Forti Neves, próximo à rodovia Assis Chateaubriand. O grupo já é detentor do Olímpia Park Resort, localizado próximo à entrada do estacionamento do Thermas dos Laranjais, alguns metros antes da rotatória, já com 100% dos seus 900 apartamentos vendidos e com previsão de entrega da primeira etapa para julho de 2017, e segunda etapa para julho de 2019.

Comentários