PM faz Audiência Pública para esclarecer dúvidas

Intitulado “A Segurança na Voz do Povo", o evento está sendo realizado pela PM em todas as cidades paulistas; em Olímpia, a Atividade Delegada foi destacada, pelos seus resultados

O Comando da 2ª Companhia da Polícia Militar da Estância Turística de Olímpia (33º BPM/I, de Ribeirão Preto) realizou na noite de terça-feira passada, dia 31 de maio, uma Audiência Pública com a finalidade de cumprir um dos preceitos de suas atividades, que é a transparência e a boa convivência com a comunidade à qual representa. O evento foi realizado na Casa da Cultura, para um público aproximado de 100 pessoas. O evento teve a coordenação do Capitão Vinícius Cláudio Zoppellari, comandante da 2ª Cia da PM local.

O público era formado por professores da Rede Pública, policiais em folga, profissionais liberais, atiradores do TG 02-025 de Olímpia, sob o comando do Subtenente Coragem, e cidadãos da comunidade, exemplo de uma moradora de Colina, uma ex-moradora de Petrópolis, Rio de Janeiro, e um ex-morador de São Paulo, que se mudaram para Olímpia, que após as explanações fizeram perguntas sobre a ação da polícia, esclarecendo dúvidas.

Intitulado “A Segurança na Voz do Povo", o evento está sendo realizado pela PM em todas as cidades paulistas. "As pessoas que se interessam pelo tema compareceram e prestigiaram o importantíssimo evento. Lá foram esclarecidas todas as dúvidas e debatidas todas as questões importantes do município, no tocante ao trabalho da PM”, disse o Capitão Zoppelllari.

Ele foi o responsável por apresentar os números dos últimos anos, mostrando que a Instituição, entre outros resultados positivos, conseguiu baixar os índices criminais da cidade e da Comarca, onde as cidades de Altair, Guaraci, Severínia, Cajobi e Embaúba pertencem à 2ª Cia, além de quatro distritos, que são Ribeiro dos Santos e Baguaçu, em Olímpia, Suinana, em Altair, e Monte Verde, em Cajobi. “Ficamos muito satisfeitos com a quantidade e diversidade de pessoas que compareceram e prestigiaram o evento", comentou o Capitão Zoppellari.

Além do Capitão Zoppellari, falou na Audiência, dando dicas de segurança, o 1º Tenente-PM Everton Vilela da Silva, e complementando as informações, o Major Henrique, Subcomandante da 2ª Cia. O Secretário de Governo João Paulo Polisello, o Pitta, esteve no encontro representando o Prefeito Geninho Zuliani. Também se fizeram presentes os vereadores Leonardo Simões, Luiz Antônio Moreira Salata, presidente da Câmara, e Gustavo Zanette.

ÁREA EXTENSA
Na área de abrangência do CPI-3, ao qual Olímpia pertence, estão em atividade 3.940 policiais militares, em sete Batalhões e 27 Companhias, sendo quatro de Força Tática, em 93 cidades e 128 Instalações Físicas. Para atender a demanda por segurança, há 973 viaturas, 168 motos (Rocam), um helicóptero, 19 cães e 14 cavalos.

Já especificamente em Olímpia são 87 policiais militares, para o atendimento dos seis municípios da comarca e os quatro distritos, por meio de seis Instituições Físicas. Para tanto, contam com 26 viaturas, três motos e o apoio da Força Tática e do canil de Barretos, quando necessário. Este contingente atende um público de aproximadamente 100 mil pessoas, numa área de 2.157 quilômetros quadrados.

Em Olímpia especificamente a Polícia Militar garante a segurança de 53.360 habitantes, em uma área de 802 quilômetros quadrados, onde circulam 34.831 veículos, volume 33% maior que o registrado nos últimos anos.

“Nós nunca escondemos nada da população e nem da imprensa, mas para quem nunca teve tempo, essa foi uma grande oportunidade de questionar, de saber, de aprender e de esclarecer suas dúvidas com relação ao trabalho da Polícia Militar de Olímpia no município", acentuou Zoppellari.

ATIVIDADE DELEGADA
A 2ª Cia de Olímpia tem índice de criminalidade decrescente. Um dos fatores que contribuem para manter esse índice é a Atividade Delegada, convênio entre o Estado e o município com o objetivo de permitir a utilização de policiais militares, em dias de folga, no policiamento ostensivo e no apoio à prefeitura nas atividades de fiscalização que são responsabilidade do município, além das questões rotineiras de segurança pública.

Os policiais militares, quando estiverem exercendo a atividade delegada, continuam usando toda a estrutura da Polícia Militar, carros, viaturas, mas prestando serviços para o município e para os distritos de Ribeiro dos Santos e Baguaçu.

Este convênio foi assinado pelo Prefeito Geninho Zuliani em fevereiro de 2014. De acordo com o Decreto 6.068, de 29 de junho de 2015, a Gratificação por Desempenho de Atividade Delegada, a ser paga aos Policiais Militares, nos casos de tenente-PM, subtenente-PM, 1º sargento-PM, 2º sargento-PM, 3º sargento-PM, cabo-PM e soldado-PM, é de uma Unidade Fiscal do Estado de São Paulo-UFESP, por hora trabalhada, ou seja, R$ 23,55.

Porém, as escalas de trabalho não podem exceder o limite de oito horas diárias por militar escalado, respeitado o seu limite mensal individual de 80 horas. Já os gestores do objeto do convênio têm como gratificação, no caso de comandante da Subunidade de Olímpia, e no caso de seus afastamentos regulares, a seu substituto legal, o valor fixo de 193 UFESPs, este ano totalizando R$ 4.545,15.

Já para o subcomandante da Subunidade de Olímpia, e no caso de seus afastamentos regulares, a seu substituto legal, foi estipulado para este ano (a UFESP muda de valor a cada ano) o valor fixo de 131 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo, ou seja, R$ 3.085,05.

Comentários