Olímpia mantém média de crescimento populacional em 19 anos

Na última estimativa feita pelo IBGE, válida para 2019, Estância apontou crescimento demográfico de 366 pessoas; média dos últimos 19 anos foi de 461 novos habitantes

O município da Estância Turística de Olímpia vem mantendo sua média de crescimento populacional nos últimos 19 anos. De acordo com o que apurou a redação do Planeta News, de 2000 até este ano, a média foi de 461 novos moradores a cada ano. No período de um ano, contado até 2019, o município ganhou 366 novos moradores, segundo dados do levantamento do IBGE divulgado na quarta-feira passada, dia 28 de agosto.

Há 19 anos atrás, a população de Olímpia era de  46.013 habitantes, ocupando a 124ª posição no ranking populacional do Estado. Segundo os novos índices, Olímpia tem, para 2019, população estimada em 54.772 habitantes, enquanto no ano passado eram 54.406 moradores. Em nove anos, tendo como base o último Censo, de 2010, a cidade ganhou 4.748 moradores, o que representou um aumento populacional de cerca de 10% no período.

Mas, em 19 anos, o crescimento populacional foi da ordem de 8.759 novos moradores, pouco mais de 19% em relação ao Censo de 2000, ou 461 novos moradores a cada ano.

O relatório do IBGE é divulgado anualmente, uma vez que as estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos.

Desde o ano passado, o instituto mudou a metodologia e passou a contabilizar as projeções tendo julho como mês de referência. As populações dos municípios foram estimadas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos municípios.

O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010) e ajustadas. As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.

Comentários