Mudança de projeto vai transformar avenida em ‘espaço para eventos’

Cunha mudou o objeto da obra que está sendo feita a passos lentos na Avenida dos Olimpienses, cuja ideia original era bem mais ousada

A Avenida dos Olimpienses, que o prefeito Fernando Cunha (PR) diz ser “conhecida popularmente” como “buracão”, embora a história não registre isso, que de acordo com o projeto original seria um Centro Gastronômico, Cultural, Turístico e de Comercialização de Produtos Artesanais, passará a ser, na decisão do prefeito, apenas um “espaço para eventos”.

A informação oficial diz que “será mais uma opção de lazer e entretenimento da Estância Turística de Olímpia”, e ainda que “as obras seguem em ritmo acelerado”, embora até agora somente uma edificação tenha sido erigida ali, na esquina com a David de Oliveira e, dizem, trata-se do banheiro do local.

O trecho da avenida entre a Rua David de Oliveira e a Avenida Deputado Waldemar Lopes Ferraz, “será totalmente revitalizado e vai oferecer estrutura com água, esgoto, iluminação e disponibilização de energia para receber feiras e eventos da cidade, como encontros de carros, feiras de food-trucks, entre outros”, prossegue a nota, além de sala de receptivo turístico e paisagismo.

Será instalada ali uma ponte histórica de ferro, que veio da Inglaterra em 1914 e que foi utilizada na ferrovia que atravessava Olímpia até Nova Granada, que servia para os trens atravessarem o Rio Cachoeirinha. Esta ponte completará o trecho da 9 de Julho sobre a parte inferior da avenida. Essa ponte estava abandonada dentro do rio e agora será restaurada. Pretende-se que haja tráfego de veículo sobre ela e, portanto, sobre a área de eventos.

De acordo com a secretaria de Obras, Engenharia e Infraestrutura, responsável por fiscalizar a obra, no local já foram construídos os banheiros, depósito e recepção do Centro Gastronômico, localizado no bloco 2 (Rua David de Oliveira) e no bloco 1, que será o Centro Artesanal, as obras tiveram início recentemente, assim como o plantio da grama. Também foram instalados os guard-rail nas laterais da via para melhorar a segurança.

Os trabalhos estão sendo conduzidos pela Nascimbem e Antunes Construções Ltda. – EPP, de Ribeirão Preto, empresa vencedora da licitação e que será responsável pelo fornecimento de mão de obra, materiais e equipamentos para execução do projeto, com supervisão da prefeitura.

Para a construção do novo espaço o investimento será de R$ 1.180.970,16, via Ministério do Turismo, com contrapartida da prefeitura de aproximadamente R$ 93 mil.

Anteriormente, um projeto da gestão passada previa para a obra a aplicação de um recurso disponível para o município pela Secretaria de Turismo do Estado, por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos-Dadetur. No entanto, o projeto foi abandonado pelo prefeito Fernando Cunha. O projeto original estava orçado em cerca de R$ 3 milhões.

Comentários