Minha Casa Melhor pode injetar R$ 3,3 milhões no comércio

O comércio de móveis e eletrodomésticos de Olímpia poderá receber uma injeção de recursos da ordem de até R$ 3,365 milhões nos próximos dias, caso as 713 famílias que recentemente se habilitaram a uma casa do conjunto residencial Harmonia, do Minha Casa, Minha Vida, recebam seu cartão Minha Casa Melhor, no valor-base de R$ 5 mil, para compra de mobiliário para a moradia.

 

Mesmo num cálculo menos otimista, segundo o presidente da Associação Comercial e Industrial de Olímpia, Flávio Vedovato Arantes, este montante pode chegar a R$ 2,5 milhões, se “apenas” cerca de 500 famílias, por exemplo, se habilitarem ao cartão. “Nós vemos com bons olhos esta ação do Governo Federal que vai fomentar ainda mais a economia do município”, disse.

 

Além do Minha Casa Melhor, a CAIXA, administradora do conjunto, anunciou, quando da assinatura dos contratos, uma linha de crédito para a ampliação, construção de muros ou outra adequação física no imóvel. O superintendente regional Fernando Tadeu da Costa Passos não detalhou valores, mas disse que ele variará conforme a capacidade de amortização do mutuário. Ou seja, também aí o montante pode chegar à casa do milhão de reais.

 

“Os comerciantes estão animados (com esta possiblidade)”, diz Flávio Arantes. “Mas, eles precisam procurar se integrar a estas ações, para evitar que firmas de fora se aproveitem da oportunidade”, alerta. Já existem casos de exploração do comércio ali por empresas não autorizadas, segundo o presidente da ACIO.

 

“A fiscalização já foi acionada, foi ao local e tirou empresas que estavam lá. Se tem alguém que tem direito de fazer isso são as lojas olimpienses, que pagam seus impostos e promovem empregabilidade”, diz. “Que não sejam todos, que sejam 500 (famílias), serão R$ 2,5 milhões, fora a linha de crédito para material de construção. Espero que o comerciante olimpiense não fique alheio a isso”, finalizou.

 

Comentários