Marco Santos faz moção de repúdio á Parada Gay

Vereador apresentou ‘Moção de Repúdio’, contra ‘atos desrespeitosos’ ocorridos na última Parada Gay de São Paulo

O vereador Marco Antonio dos Santos (PSC), depois de propor na Câmara de Vereadores a inclusão do Criacionismo no currículo da Rede Municipal de Ensino, por meio de projeto de Lei ainda tramitando na Casa, agora vem com mais uma investida, deste feita contra a Parada Gay, realizada na capital no final do mês passado. Desta vez ele está se insurgindo contra os “atos desrespeitosos”, segundo ele, observados naquele evento.

Assim, foi protocolada na Câmara uma Moção de Repúdio contra a Parada Gay. O vereador diz, no entanto, que não está se posicionando “contra o direito de manifestação, que é garantido pela Constituição Federal”, mas, sim, “contra os atos de desrespeito e deboche que foram realizados com símbolos da fé cristã”. Santos diz que ligando esses símbolos a um manifesto contra a homofobia, “há previsão de sansões em nosso Código Penal Brasileiro, pela inteligência do Artigo 208”.

Este artigo constitucional dispõe que “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; Impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso, vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso, Pena de detenção, de um mês a um ano, ou multa”.

“Além do que, todos os indivíduos têm o poder-dever de fiscalizar e proteger os direitos inerentes à família, bem maior de toda sociedade, a qual é protegida pela Carta Magna, garantidora de direitos, deveres e obrigações, sendo este o intuito deste vereador”, declarou.

Outro intento de Santos é o de estar “protegendo a família, a fé cristã e os preceitos dos bons costumes”, pois, “caso contrário, estaríamos de acordo com uma nação Anarquista, contrária a todos os interesses de nossa Constituição Federal”, prossegue.

Ele espera contar com o apoio dos demais colegas vereadores para aprovação da Moção de Repúdio.

Comentários