Irmãs se reencontram depois de 37 anos

O jornal Planeta News encontrou a família separada há mais de 37 anos

Esta semana a redação do jornal Planeta News recebeu um apelo inusitado. A empregada domestica Maria Alice Teotônio, de 45 anos, fez um apelo para que o jornal  ajudasse a encontrar sua família, da qual estava separada há 37 anos.

Maria Alice declarou que havia, após sugestão de sua colega de trabalho, Maria Luiza Batista Gonçalves, procurado a Secretaria de Assistência Social de Olímpia, em agosto de 2014, com a intenção de obter ajuda na ansiosa busca pela família. Disse, ainda, que fora muito bem atendida e forneceu a informação que tinha, ou seja, os nomes de suas irmãs, mas nenhum documento.

 Dois meses depois, foi chamada à Secretaria, pois a assistente social que a havia atendido encontrara uma pista sobre o paradeiro de duas das três irmãs, através do registro efetuado pela Justiça Eleitoral, quando as mesmas votaram na cidade de Porangatu-Go nas últimas eleições. Mas, o mesmo registro não fornecia nenhuma outra informação, como endereço, por exemplo, pois se trata de sigilo eleitoral.

Com essa nova informação, Maria Alice, procurou a Delegacia de Polícia de Olímpia, no intuito de conseguir, por lá, encontrar suas irmãs, mas também não obteve êxito.

Segundo ela, no último final de semana, assistindo ao programa do Gugu, no SBT, viu um caso parecido, onde irmãs se encontravam através da ajuda de um jornal, daí surgiu á vontade de procurar o Planeta News.

O Desencontro

Maria Alice relatou ao Planeta News que quando tinha apenas oito anos de idade, morava em uma fazenda na cidade de Araguaçu, com os pais e três irmãs, mas que o casal se separou. Logo após a separação, Maria Alice foi encaminhada para a casa da irmã mais velha, o pai foi embora e as outras irmãs ficaram com a mãe. Meses depois, o pai voltou à casa da irmã e disse que levaria Maria Alice com ele, pois a família dele não conhecia nenhuma de suas filhas, e assim foram para a cidade de Montividiu, também em Goiás.

Alguns meses depois, o pai foi embora deixando Maria com a tia. Não demorou muito e a tia mudou-se para o Estado do Pará, deixando Maria com a prima, mas alguns meses depois, com a noticia de que o pai havia falecido, a tia veio busca-la e levou para o Para.

Chegando lá, como a situação da tia era de pobreza extrema, pois já tinha sete filhos, destinou Maria Alice a uma família, As quinze anos se casou e teve seu único filho. Mas o casamento não deu certo, e casou-se pela segunda vez. Deste segundo casamento, Maria Alice criou intensa amizade com a cunhada, que tem familiares em Olímpia. Com o término de seu segundo casamento, veio para Olímpia, a convite da cunhada.

Maria Alice relata que nunca deixou de procurar por sua família e que por anos desejou voltar a Goiás para fazer a busca, mas que as limitações financeiras sempre a impediram.

O encontro

Com as informações oferecidas por Maria Alice, o jornal Planeta News, entrou em contato, na última quarta-feira, por volta das 10horas, com a Rádio Galileia de Porangatu. Fomos atendidos pela jornalista Sheilismar Ribeiro, que prontamente, muito comovida com o relato, prometeu  ajudar. Segundo ela, foi feita uma vinheta relatando os fatos, e, para alegria de todas, por volta das 15horas do mesmo dia Maria Alice pode falar com uma de suas irmãs, Vilma Maria Teotônio Segurado. Foi  indescritível o reencontro de Maria Alice com seus familiares, tamanha a emoção provocada após 37 anos de separação.

Para abrilhantar ainda mais este reencontro, a irmã deu-lhe a boa noticia de que a mãe,  Lazara Maria Segurado, ainda está viva, apesar de padecer de câncer há dez anos. Na cidade de Porangatu moram suas três irmãs, mãe e dez sobrinhos.

A solidariedade

Muito emocionada Maria Alice declarou ao jornal: “Passei minha vida sozinha a procura dos meus e Deus foi tão bom comigo que mantém minha mãe viva para que eu tenha a oportunidade de dizer , olhando nos seus olhos, que ela me fez muita falta na vida”.

O jornal Planeta News começa aqui outro desafio, o de encontrar patrocinadores para ida de Maria Alice ao encontro de sua família em Porangatu. Os interessados em ajudar, favor entrar em contato pelo telefone (17) 3279 8686, ou em nosso endereço, Avenida Waldemar Lopes Ferraz, numero 1024. A forte emoção de haver encontrado a família 37 anos depois vai se tornar completa quando Maria Alice puder  se encontrar, frente a frente com a mãe e irmãs, em Porangatu, Estado de Goiás. Colabore.

Comentários