Identificados autores de homicídio em Severínia

Eles haviam cheirado cocaína e iriam até fazer sexo a três mas ela foi morta

 

As câmeras de segurança instaladas durante a Festa do Peão de Severínia ajudaram a polícia a desvendar o homicídio praticado contra Mara Lúcia de Brito, 29 anos, na madrugada da quinta-feira, 23 de junho, naquela cidade. A jovem foi encontrada morta em sua residência, com sinais de violência, inclusive sexuais. Nas filmagens, Mara aparece saindo do local onde era realizado o evento com dois rapazes, e parecia estar embriagada.

 

Com o auxilio das imagens, Janderson Rodrigues da Cruz, 23 anos, natural de Olímpia, mas que atualmente reside em Severínia, foi o primeiro suspeito a ser reconhecido. Cruz foi preso temporariamente em Severínia. O acusado revelou que o segundo rapaz se tratava do ajudante geral Luan Amaral Arruda, de 20 anos. O segundo suspeito por sua vez, já prestou depoimento para o delegado César Aparecido Martins, que preside o inquérito.

Eles contaram que estavam na referida festa do peão da cidade, cheiraram cocaína com a vítima, ela teria passado mal e pediu para que os amigos a levassem para casa.

 

Segundo os acusados, eles até combinaram relação sexual a três, sendo Arruda o primeiro. Na vez de Cruz, Mara o teria deixado nervoso ao morder seu lábio na tentativa de beijá-lo. A partir daí, começaram as agressões, com a ajuda de Arruda.

 

Após praticar a violência eles teriam ido embora deixando a mulher ainda viva, segundo disseram. Nas filmagens, os três aparecem nitidamente, e a vítima muito bêbada. A Polícia Civil não se convenceu totalmente da versão apresentada pelos suspeitos.

Comentários