Geninho diz estar ‘tranquilo’ com procedimentos

Prefeito alegou não ter conhecimento dos 15 procedimentos em seu nome no MP Federal, e que soube ‘pela imprensa’

 

O prefeito Geninho (DEM) disse esta semana que tomou conhecimento apenas pela imprensa de que o Ministério Público Federal, por meio de quatro promotores de São José do Rio Preto, instaurou 15 procedimentos contra ele, com vistas a apurar se há ou não envolvimento da prefeitura com a “Operação Fratelli”, esquema de fraudes em licitações desbaratado no dia 9 de abril passado. De qualquer forma, ele se diz “tranquilo, absolutamente tranquilo”, quanto a isso.

“Em primeiro lugar tomei conhecimento pela imprensa. Não fui notificado em nada, não sei do que se trata. E quanto à operação ‘Fratelli’, aqui em Olímpia, todos os contratos que a prefeitura firmou com as empresas dos Scamatti, fui obrigado a firmar contrato com a empresa que ofereceu maior vantagem ao município”, disse, para depois completar: “Estou tranquilo, absolutamente tranquilo”.

Segundo o prefeito, “todo contrato foi executado na íntegra. A qualidade dos serviços é a melhor possível e, acima de tudo, os preços praticados são abaixo da média do mercado”. Ele entende que terá que dar explicações. “Vamos ter que responder, sim, aos questionamentos do Ministério Público local e federal. Mas não recebi nenhuma notificação, nenhum telefonema, desde a operação ‘Fratelli’ até hoje.”

Segundo informações da assessoria do Ministério Público Federal de São José do Rio Preto, de 2012 até o início de 2013, foram instaurados quinze procedimentos investigatórios contra o prefeito, tendo como investigada a prefeitura de Olímpia e empresas do grupo Scamatti.

O levantamento apontou ainda, que os quatro procuradores federais de Rio Preto estão investigando Olímpia, sendo que o procurador Álvaro Stipp tem a demanda de sete Tutelas Coletivas e uma peça de informação criminal. O procurador Rodrigo Luiz Bernardo Santos investiga a prefeitura em outra peça de informação criminal; o procurador Svaner Adriano Cordeiro atua em três outras Tutelas Coletivas e já instaurou um Inquérito Policial – nº 34.09.2013.0000 67-9 -, e o procurador Eleuvan César Lima Mascarenhas, também investiga possíveis irregularidades praticadas no governo Geninho pelas empresas do Grupo Scamatti.

 

DEPUTADO

Nesta mesma entrevista Geninho respondeu à pergunta sobre se pretende, de fato, se candidatar a deputado estadual, se existe nele esta vontade. “O prefeito que não pensa em ser deputado, não pensa em crescer. Com 37 anos de idade, no meu segundo mandato, mais dois como presidente da Câmara, tenho um sonho. Mas tudo no seu momento certo”, desconversou.

Comentários