Fechando segundo ano, troca-troca no alto escalão de Cunha persiste

O prefeito já exonerou dois diretores da Daemo Ambiental, dois secretários da Saúde, dois secretários de Obras e um da Agricultura; quase todos teriam saído por dificuldades de relacionamento

Prefeito Fernando Cunha

Pode parecer que está longe, mas faltam apenas 73 dias corridos, contados de hoje, ou dois meses e 13 dias para o fim do segundo ano de mandato do prefeito Fernando Cunha (PR). E o que mais se evidencia deste período de gestão é sua inconstância com relação aos auxiliares de primeiro escalão.  Até agora, Cunha já exonerou nada menos que sete secretários municipais ou ocupantes de cargos com status de secretários.

O mais recente deles é o superintendente geral da Daemo Ambiental, José Augusto Gianotto que, consta, como os demais, teria saído por motivos de dificuldades de relacionamento com o chefe do Executivo. O prefeito já o tinha nomeado em substituição a Otávio Lamana Sarti, que chegara com ele ao governo. Foi defenestrado dez meses depois e em seu lugar entrou Gianotto. Que completou no cargo exatamente um ano.

Sua exoneração foi feita por meio do Decreto 7.248, de 5 de outubro. O mais interessante em tudo isso é que para o lugar de Gianotto, Cunha nomeou, por meio do Decreto 7.249, também de 5 de outubro, como Superintendente Geral da Daemo, a partir de 8 de outubro, a secretária da Cultura, Maria Justina Boitar Riscali, que teria se “voluntariado” para a função. E, mais intrigante ainda, Cunha não nomeou um interino ou mesmo substituto para a Pasta da Cultura.

Guto Gianotto, como é conhecido, não deu detalhes das razões de sua exoneração, mas nos bastidores o que corre é que ele teria tido desentendimentos com o Chefe do Executivo por várias vezes. Ele não seria o primeiro a delatar o temperamento difícil que dizem ter o prefeito. Na ocasião da exoneração de Lamana Sarti, a nota divulgada dava conta de que “a exoneração foi a pedido do mesmo devido a motivos pessoais”. Mas, comentava-se na cidade os atritos havidos entre ele e o prefeito.

A nota dizia ainda que “para ocupação do cargo, a escolha do prefeito Fernando Cunha levou em consideração a competência técnica profissional do arquiteto Sr. José Augusto Gianotto, que passa a ser o novo superintendente”. Ele o fora por um ano apenas.

Comentários