Escolas, saídas e praças terão câmeras de segurança

 

“Já fizemos estudo de toda cidade. Elaboramos um agora mais detalhado das escolas. Em 24 escolas com os distritos, vamos instalar estas câmeras de monitoramento. Nas escolas inicialmente, depois nas entradas e saídas do município. E em alguns pontos principais aqui na cidade. Na cidade, no máximo dez (câmeras) e nas escolas, vamos ver quantas serão necessárias.”

Assim explicou os planos na área da segurança pública no município de Olímpia, o diretor-presidente da Progresso e Desenvolvimento Municipal-Prodem, Amaury Hernandes.

De acordo com o engenheiro, “no futuro, estaremos fazendo um videomonitoramento de todos os próprios municipais, das praças e das principais vias. Cada local terá um tipo de câmera, com joystick para monitorar, por exemplo, batidas em vias públicas”.

O município deverá montar uma sala com todos os monitores na sede da Polícia Militar, no prédio da Avenida Deputado Waldemar Lopes Ferraz, de onde também se poderá acionar o SAMU e Bombeiros, “melhorando todo aspecto do sistema viário da cidade”, conforme o diretor.

Mas serão funcionários da prefeitura que irão monitorar as imagens, com apoio da PM. “Num segundo momento a cidade seria totalmente vigiada. Nas vias públicas, vigiaremos por exemplo caixas eletrônicos, que se ocorrer um assalto, saberemos onde foi, qual veículo foi usado e por onde saiu da cidade etc.”, relata Hernandes.

“Esta ‘central para segurança’ fará o monitoramento dos próprios municipais e das praças, fazendo com que a cidade tenha mais segurança. Vão monitorar pessoas - o moleque que quebra o banco, por exemplo -, vamos ter online onde está ocorrendo, por meio de sensores, câmeras de 360 graus, que puxam até dois mil metros. Teremos visão total da praça. O dano será detectado e a polícia poderá agir de imediato”, conclui Amaury Hernandes.

Comentários