Escolas de Samba terão quase R$ 25 mil cada para desfilar

Na tarde da terça-feira passada, 28, as três escolas de samba de Olímpia - Vem Comigo, Unidos da Cohab e Samba Sem Compromisso-, receberam das mãos do prefeito Geninho(DEM) e do Secretário de Cultura, Esportes, Turismo e Lazer, Guto Zanette, os cheques no valor de R$ 24.609,43 cada um para desfilarem nas noites de domingo, dia 2 de março, e terça-feira, dia 4, a partir das 20h30, no quadrilátero central da cidade, neste Carnaval 2014. Com pouquíssima diferença, este montante foi antecipado pelo Planeta News na edição de sexta-feira passada.

Pelos cálculos do jornal a verba total para as escolas seria de R$ 74.097, o que daria cerca de R$ 24,699 mil para cada escola. No entanto, a prefeitura entregou às agremiações, em três cheques iguais, o rateio de R$ 73.828,29, que corresponderia a um reajuste de 5.5% em relação ao valor despendido em 2013, de R$ 69.960. Com a desistência de Wadão Marques, o presidente da Comissão Organizadora dos festejos este ano é o coreógrafo Thiago Louzada.

O prefeito Geninho fez um apelo às escolas para que façam “um carnaval bonito, com fantasias novas, roupas novas”, e também que “aproveitem da melhor forma possível os recursos despendido para que Olímpia faça um belo carnaval”.

A escola Unidos da Cohab esteve representada pelo presidente, Luiz Carlos Roberto, pelo vice-presidente, João Alberto Neves (o Nenê) e pelo tesoureiro, Josimar Travajan. Ao falar  sobre as pretensões em termos de enredo para este ano, o presidente da Unidos revelou tema idêntico ao da Samba Sem, antecipado na semana passada.

“Nosso tema será o Folclore, onde vamos, nas alas, dentro do contexto da escola, enfocar o folclore e o parafolclore. Vamos colocar no mínimo cinco alas. O ano passado colocamos 201 pessoas na avenida e esse ano queremos manter o número, mas queremos colocar 300 elementos”, disse Roberto.

Ele garante que a escola virá ainda melhor para este Carnaval. “Aquilo que vocês viram o ano passado, vocês triplicam em termo de luxo, de adereço, será totalmente diferente. A Unidos vai, novamente, brilhar na avenida”, garante.

Já a Vem Comigo terá como tema a Diversidade do Planeta, mas também apresentando algo relacionado ao Folclore. “O ano passado saímos com 190 componentes e esse ano esperamos sair com pelo menos 20% mais. Conforme foi pedido vamos fazer os 50 anos do Festival do Folclore. Vamos ter algumas modificações, porque nós já tínhamos um enredo pronto, que é a Diversidade do Planeta”, observou o vice-presidente da agremiação, Daniel Roberto de Oliveira.

“A nossa expectativa é um carnaval mil vezes melhor, mais brilhante, mais alegre. Vai ser melhor mesmo”, garantiu. Também estiveram na reunião a presidente da escola Sueli Filomena Campos e o integrante Marcelo Campos.

 

Já a Samba Sem terá o tema Os Festivais dos Zés e Marias. A escola está de luto pela morte do mestre Décio Luis Eduardo Pereira, o Decinho. “A gente vinha de três anos fazendo o som com marchinhas, e com o falecimento do Decinho, uma das coisas que a gente pensou em fazer foi homenageá-lo com uma música que ele já havia composto enquanto vivo. E ai talvez a gente volte a fazer samba enredo, que é uma música que ele fez com o Wadão já há alguns anos atrás”, disse Luiz Fernando Monzani, membro da escola.

Trata-se de uma música muito tocada durante os festivais e muita gente, por isso, irá reconhecê-la. “Essa música foi feita para carnaval e o Vadão adaptou para o Folclore”, explicou Monzani.

Com o tema “Os Festivais dos ‘Zés’ e ‘Marias’” a Samba Sem pretende homenagear “de uma maneira bem humilde”, a todos os “Zés” e “Marias” que, desde o início (dos festivais), de alguma maneira contribuíram com essa realização ininterrupta de 50 festivais”, completou Monzani. Além dele, esteve na reunião o presidente da Samba Sem, Estevão Amaro dos Reis.

Ao final do encontro, foi feito o sorteio da ordem do desfile, que ficou assim: Samba Sem, Unidos da Cohab e Vem Comigo, respectivamente, nas duas noites.

 

Na grade de shows ainda prevalece o axé

 

Para domingo, aniversário de Olímpia, o secretário Guto Zanette planeja ‘algo especial’ para comemorar os 111 anos da cidade

 

O Carnaval-2014 será realizado entre os dias 1º e 4 de março, nas Praças da Matriz e Rui Barbosa. O título geral da festa será “Olímpia Folcfolia 2014”, já que homenageará os 50 anos do Festival do Folclore. Além disso, a festa de Momo coincidirá com o aniversário de 111 anos de Olímpia, comemorado em 2 de março. Portanto, dois ótimos motivos para a Secretaria de Cultura, Esportes, Turismo e Lazer pensar um formato diferente para o evento. E é o que o secretário estaria fazendo, segundo ele mesmo adiantou.

Na grade de show, porém, não estará a novidade, já que a predominância, ao que tudo indica, será–ainda - o axé. Por enquanto, definido só está a queima de fogos na noite de domingo, para lembrar o 2 de Março. Porém, na decoração geral das praças a novidade será o tema Folclore e Carnaval. Outra novidade, que ainda está sendo estudada, é uma matinê para as crianças, no domingo e na terça-feira, provavelmente das 16 às 18 horas, com premiação das melhores fantasias infantis.

As bandas que farão parte do “Olímpia Folcfolia 2014” são: no sábado, dia 1º, “Bota Pra Ferver”; no domingo, dia 2, “Seo Moço”; na segunda-feira, dia 3, “Matraka” (ex-“Matraka Loka”) e encerrando, na terça-feira, dia 4, o grupo olimpiense “Kibacana”. Aguarda-se algo mais que simples queima de fogos na noite de domingo.

INVESTIMENTO DE R$ 300 MIL
O investimento para a realização do carnaval, segundo Zanette, será de R$ 300 mil para a contratação das bandas, montagem da estrutura e verba para as escolas de samba. O secretário também contou que está aguardando aprovação de um projeto estadual, protocolado na Secretaria de Cultura do Estado, visando conseguir recurso via Incentivo Fiscal.

“Estamos tentando um recurso de R$ 100 mil”, adiantou. Quanto à estrutura de serviços na praça, Zanette disse que ainda não fechou com interessados em explorar a Praça de Alimentação porque uma distribuidora de bebidas está interessada em fazer esse aporte financeiro e cravar sua marca na festa, ser marca única.

“Mas, independentemente da bebida, será feita uma concorrência pública de cinco pontos de vendas, por meio de edital, a ser publicado na Imprensa Oficial do Município brevemente, para, assim, “dar transparência e dar direito de todos participarem”.

O carnaval-2014, como todos os anos, terá estrutura necessária para oferecer segurança às famílias olimpienses e visitantes. “Disso não abrimos mão”, enfatiza Zanette. “É fundamental o Bombeiro Civil, o gradil para as entradas, arquibancada para os desfiles, o som, banheiro químico, palco, camarim, decoração, e as escolas de samba bem organizadas”, relata. “Nosso Carnaval, diferentemente dos da microrregião, voltados para a juventude, é para a família”, observa o secretário.

 

Comentários