Comerciantes são ‘apresentados’ a projetos de revitalização

Prefeito e secretário de Turismo convocaram os proprietários de comércio e serviços ribeirinhos para reunião, quarta-feira

Os comerciantes e empresários ribeirinhos do entorno da Avenida Aurora Forti Neves, conheceram na tarde de quarta-feira, dia 21, os projetos de canalização e revitalização do Rio Olhos D’Água, no trecho entre a Rua Benjamin Constant e Constitucionalistas de 32, e o de transformação da Avenida dos Olimpienses em um Centro Cultural e Turístico, no trecho entre a Deputado Waldemar Lopes Ferraz e David de Oliveira, frontal à escola Santo Seno.

Tratam-se de projetos a serem executados com recursos da ordem de R$ 6 milhões oriundos da nova fatia orçamentária que o município receberá com sua transformação em Estância Turística. A apresentação dos projetos foi feita pelo prefeito Geninho (DEM), acompanhado dos secretários Beto Puttini (Turismo), Luiz Biagi (Obras), Pitta Polisello (Governo) e Fernando Velho (Meio Ambiente).

Os projetos executivos das obras foram elaborados pela Davanço & Cavalleri Engenharia e Arquitetura, de Votuporanga, do engenheiro civil Marco Aurélio Silva Davanço e arquiteto Carlos Eduardo Cavalleri. Os projetos são animados e foram exibidos em um telão com qualidade 3D. O objetivo do encontro, segundo o prefeito, foi o de sanara as dúvidas e buscar a adesão dos comerciantes para a ideia.

As obras de revitalização da Aurora Forti Neves terão, em síntese, bicicletários, espaços de convivência e contemplação; área para caminhada com vaporizadores, ciclovia interligando com as outras da cidade; iluminação LED com fiação subterrânea e programável, inclusive com cores; academia ao ar livre; e um detalhe: tendas prismáticas sobre pontes atravessando o córrego Olhos D’Água, feitas com material que absorve a radiação solar, ideais para descanso e apreciação do cenário.

Segundo Geninho, será necessário, para um cuidado maior das melhorias que a avenida receberá, que seja criada uma Associação do local, com as suas regras e, assim, fiscalizar e até gerenciar a conservação.

CENTRO GASTRONÔMICO
Os novos recursos que virão do turismo por Olímpia ser Estância, cerca de R$ 3 milhões por ano, totalizando R$ 6 nos dois anos restantes do atual governo, serão direcionados para duas obras: a Revitalização da avenida e a transformação da Avenida dos Olimpienses. Do local abandonado há décadas, a ideia será transformá-lo no Centro Gastronômico, Cultural e Turístico, uma área de lazer, entretenimento e de apresentações culturais. Assim, cada projeto receberá o montante de R$ 3 milhões, ou, já com as obras em andamento, R$ 1,5 milhão cada por ano.

Esse Centro tem a proposta de fazer o resgate, inclusive, de ícones culturais, como o trançado estrela, originado das técnicas indígenas e tem no milho sua matéria-prima. Dessa forma, o trançado estrela estará presente no formato de duas armações metálicas que cobrirão o futuro Centro Cultural, com muita luminosidade e originalidade. Na extensão do Centro, espaços para gastronomia, ponto de encontro, e até apresentações de grupos folclóricos durante o Festival Nacional de Folclore, em agosto.

O secretário municipal de Turismo, Beto Puttini, encaminharia ao Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias, na quarta-feira, os dois projetos que, posteriormente, serão avaliados e aprovados pelo Comitê das Estâncias.

A verba do DADE é um recurso que está disponível para cada estância no orçamento do Estado todos os anos. E, para recebê-lo, a prefeitura deve determinar quais serão os objetos dos convênios a serem celebrados, ou seja, onde a verba será aplicada.

 

Comentários