Avaliações reajustaram salários de 461 municipais

Por meio do PADS, o funcionário recebe reajuste anual maior ao se destacar em sua atividade

 

 

De acordo com levantamento feito esta semana junto ao Setor de RH da Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, o programa de avaliação funcional implantado na Administração Pública a partir de 2013, já possibilitou reajustar os salários de 461 funcionários da prefeitura e da Daemo Ambiental. Ambos os setores farão nova bateria de avaliações neste ano. O resultado considera os 1.854 funcionários que passaram pelas avaliações nos dois últimos anos.

 

 

Em 2013, primeiro ano em que este procedimento foi adotado na prefeitura, 960 funcionários foram avaliados, dos quais 240 foram contemplados com 6% de reajuste salarial, ou seja, 25% deles. Em 2014, foram avaliados 752 servidores, dos quais 188 receberam o reajuste, representando também 25% do total, conforme prevê a lei.

 

 

Na Daemo Ambiental, em 2013 foram avaliados 70 servidores, dos quais 16 foram contemplados, e em 2014 foram avaliados 72 funcionários, sendo contemplados 16. Ou seja, em ambas as situações, em torno de 25% do total de funcionários avaliados receberam os 6% de reajuste.

 

 

A partir das Leis Complementares 138 e 139, de 11 de março de 2014, a Prefeitura Municipal da Estância Turística de Olímpia e a Daemo Ambiental deram um passo fundamental no sentido da valorização do seu quadro de funcionários, proporcionando melhor remuneração na medida em que estes funcionários façam por merecer alcançando resultados positivos nas avaliações a que forem submetidos.

 

 

Por meio do Programa de Avaliação de Desempenho do Servidor, também chamado de “meritocracia”, o funcionário recebe reajuste anual maior ao se destacar em sua atividade, na chamada “Promoção Horizontal”.

 

 

As avaliações são feitas uma vez por ano, sendo que a Prefeitura já fez duas – 2013 e 2014, e a Daemo Ambiental já fez três – 2012, 2013 e 2014 (aqui estão sendo computados somente os números dos dois últimos anos).

 

 

São promovidos, anualmente, por merecimento, até 25% dos servidores municipais concursados que atenderem a todos os requisitos. Pode ser que dê menos de 25%. Fica a critério do superintendente e do secretário. Mas, se houver necessidade de arredondamento, ele será sempre para cima.

 

 

As avaliações são importantes até para aferir eventual deficiência do funcionário. Por exemplo, falta liderança, conhecimento técnico? Neste caso, o funcionário vai para a Escola do Servidor. Lembrando que se o avaliado ficar abaixo da média, mesmo estando entre os 25%, não fará jus aos 6%.

Comentários