Adolescente sai do coma com quadro menos grave

O adolescente G.R.P.J., de 17 anos, que atirou contra sua própria cabeça, no último dia 4, após tentar matar, com cinco tiros, a namorada Juliana Iesi, de 28 anos, em Severínia, já saiu do coma e seu quadro clínico agora é menos grave.

 

Ele já saiu do seu estado de coma, já respira sem o auxílio de aparelhos, usando apenas uma máscara de oxigênio, desde a madrugada de ontem, quinta-feira.

 

A pressão intracraniana se mantém estável, o que facilitou a retirada do cateter de seu cérebro, assim como os aparelhos que foram introduzidos para a respiração mecânica. O trabalho no momento é de monitoramento, e não há previsão de alta. O projétil não será retirado, já que se alojou na parte posterior do cérebro.

 

Por outro lado, na manhã de segunda-feira passada, 10, a cabeleireira Juliana Iesi, de 28 anos, teve alta da Santa Casa de Olímpia. Porém, ela permanecerá com dois projéteis alojados no corpo. Segundo o médico Nilton Roberto Martinez, que a assistiu no hospital, não há problema com isso, “ela vai levar uma vida absolutamente normal”.

 

Juliana havia recebido um tiro na região cervical, atingindo o osso mastoide; outro na região torácica, transfixando o mediastino; outro na região dorsal, que transfixou o tórax e a bala ainda está alojada no retroperitônio. A bala que transfixou o tórax causou hemotórax grave à direita e pneumotórax à esquerda; além de dois tiros transfixantes no braço direito.

Comentários