Abecao não consta na programação, mas terá espaço e apresentação no Recinto

Na semana passada Salata, voluntário da entidade, havia acusado Selim Murad de tê-lo destratado e vetado a participação da entidade no palco e no Pavilhão do Fefol

Vereador Salata

A Associação Beneficente Cultural e Assistencial de Olímpia-Abecao está garantida na relação de apresentações municiais no Recinto do Folclore, durante o Fefol, bem como terá seu espaço, embora considerado pequeno, no Pavilhão de Artesanato da festa. A informação foi passada pelo vereador e voluntário da entidade, Luiz Antonio Moreira Salata, que na semana passada havia denunciado uma tentativa de boicote praticada pelo secretário de Cultura, Selim Jamil Murad.

Porém, esta semana a organização da festa houve por bem agendar a Orquestra de Viola para às 20 horas do dia 10, último sábado do Fefol, no palanque oficial. Salata, porém, se queixou de não terem feito constar a apresentação na programação oficial da festa. “Eles ficaram de retificar a programação e nos incluir, mas isso não aconteceu até agora (quinta-feira)”, disse ele ao Planeta.

Sobre o artesanato, o vereador-voluntário disse que também ficou acordado que a entidade teria um espaço no Pavilhão, porém, de 2 metros por 3 metros, o que, para Salata, “é muito pequeno”. Ele criticou o que chamou de “vaidade com prepotência” dos organizadores, principalmente Murad e sua “braço direito” na organização, Rosali Gobato Ducatti.

“Eles não retificaram a programação, mas nós publicamos o convite para a exibição da Orquestra de Viola. E também vamos fazer algumas apresentações de nossos trabalhos artísticos-musicais nas imediações do espaço que tivermos no Pavilhão”, adiantou Salata.

TRUCULÊNCIA E DESPREPARO
Na semana passada o vereador denunciou da Tribuna da Câmara de Vereadores, na noite de 22 de julho, ter sido vítima da “truculência e despreparo” do secretário de Turismo, Esportes, Cultura e Lazer, Selim Jamil Murad, ao procurar saber junto a ele, a razão pela qual a Abecao havia sido banida das atividades do Festival do Folclore. Segundo Salata, Selim não queria a entidade no Pavilhão de Artesanato, nem que seu Grupo de Violeiros participasse de atividade no palco principal da festa.

Ele havia dito que o secretário determinara ao seu diretor de Cultura e aos organizadores do Festival do Folclore a exclusão da Abecao do Pavilhão de Artesanato, do qual participa há vários anos, e que proibissem a apresentação do Grupo de Violeiros formado por ela nas atividades de palco no decorrer da festa. Porém, “ainda que aos trancos e barrancos, parece que a situação caminha para se resolver”, finalizou Salata.

Comentários