‘Com boa vontade, empenho e ajuda de todos, podemos levar Olímpia a um patamar muito melhor’, garante Márcio Iquegami

Pré-candidato a prefeito pelo PSDB, o médico especialista em mãos prega uma espécie de ‘revolução’ econômica para a Estância, que não seja pautada somente pelo Turismo

 

O pré-candidato a prefeito da Estância Turística de Olímpia pelo PSDB, médico Márcio Henrique Eiti Iquegami prega para o novo tempo da cidade uma espécie de “revolução” econômica, que não tenha foco somente no Turismo, como é hoje. O médico diz que é preciso “acordar, reanimar” o cidadão olimpiense e o poder econômico da cidade, “para fazermos um 2020 e os anos que se seguirem muito melhores que até agora”. O médico olimpiense tem 49 anos e é formado pela USP de Ribeirão Preto, especialista em cirurgia de mão.

Segundo Iquegami, “não podemos nos acomodarmos e acharmos que está tudo certo. Temos que melhorar, porque não está tudo certo. Há vários problemas a serem resolvidos. Mas, nada que boa vontade, empenho e ajuda de todos, não possibilite levarmos nossa cidade a um patamar muito melhor”.

Sobre sua pré-candidatura a prefeito, disse que a questão vem sendo discutida há algum tempo dentro do PSDB, “e temos amadurecido com as dúvidas surgidas e sugestões recebidas. Assim, vamos trabalhando para emplacar uma candidatura”. Ele explica que são três pré-candidatos dentro da sigla, “e neste sentido vimos trabalhando”.

Nas discussões que são feitas no grupo a que pertence, tem-se discutido a situação e os acontecimentos da cidade. “Na nossa opinião, temos que contribuir e melhorar a situação da cidade. Não prometemos nada, mas garantimos empenho para enfrentar os problemas, melhorar nosso município”.

O médico analisa que a cidade de Olímpia vem passando por mudanças muito grandes, vindo do período agropecuário para o industrial, com picos no café, depois laranja e hoje a cana, com o ponto forte do Turismo. “Mas, falta muita coisa para ser feita. Vemos grupos milionários investindo na cidade, mas não podemos esquecer nossa população. Se acharmos que está tudo a mil maravilhas estaríamos em um ‘país da Alice’. Temos que aprender com os erros, que são muitos”, observa.

“Olímpia passa por dificuldades na Saúde, no Comércio, na Agroindústria, etc. Temos esperança que nossa cidade progrida. E para melhorar temos que ajudar a população, porque quem vai fazer nossa cidade crescer é a população. Por isso acho que precisamos de muitas melhorias”.

Iquegami vê como alternativa econômica para Olímpia o setor terciário, que tem “importância muito grande parta a cidade”. Para ele, o crescimento está na agroindústria. Cada cidade tem sua vocação, Olímpia é o Turismo, mas tem que haver mudanças. O que existe hoje é uma discrepância muito grande entre o tratamento dado ao Turismo e ao setor terciário”. Ele reconhece que o Turismo é hoje responsável por mais de 60% da economia olimpiense, enquanto a agroindústria, 30% a 35%. Cada cidade deve respeitar sua vocação, e hoje a nossa é para o turismo. Porém, temos que investir em melhorias diversas, pois e cidade pede e é preciso”, finaliza.

Comentários