“Neguinho” condenado a mais de sete anos pela morte de Ruiz

André Amorim da Silva, vulgo "Neguinho", foi condenado em primeira instância pela juíza Adriane Bandeira Pereira, da 1ª Vara do Fórum da Comarca de Olímpia, por latrocínio (roubo seguido de morte). Ele participou do roubo que culminou com o assassinato do motorista Francisco Basilio Ruiz, 50 anos, morto com um tiro na boca, em fevereiro deste ano.

 

A pena foi de sete anos e seis meses em regime inicial fechado, da qual a defesa já recorreu. Neguinho ajudou o adolescente D.V.C.S., 17 anos, autor do tiro, ambos de Rio Preto. Sua pena foi agravada pela consequência trágica, já que Neguinho ficou dentro do carro e não sabia que o menor tinha matado o olimpiense.

 

O CASO

 

O comerciante Francisco Basílio Ruiz, morador da Rua Sete de Setembro, no centro, foi encontrado morto, com um tiro na boca, na Rua Joaquim Miguel dos Santos, Centro, no dia 1º de fevereiro deste ano. Segundo informações da esposa, seu marido havia saído de casa com o seu veículo, que não estava no local do assassinato. Posteriormente, a PM recebeu a informação, via 190, de uma mulher muito nervosa, que havia ligado de um orelhão público, dizendo que teria visto um indivíduo desconhecido abandonado um veículo defronte ao prédio do plantão policial da Rua São João, não sabendo informar as características da pessoa.

 

Após 16 dias de investigação, a Polícia Civil chegou aos suspeitos pelo crime: o menor D.V.C.S., de 17 anos (que atirou no olimpiense), e dois maiores: ‘Carroça’, de 27 anos, e ‘Neguinho’, de 31 anos, todos de Rio Preto.

Comentários