Vereador diz que pintura do Gabinete custou R$ 515 mil

Informação foi encaminhada via ofício ao vereador Flávio Olmos que, não acreditando nos valore altos, havia dado prazo até ontem para o Executivo confirmar, se não iria ao MP

Vereador Flávio Olmos

O vereador Flávio Augusto Olmos, o Flavinho Olmos (DEM), recebeu, e não acreditou, ofício encaminhado a ele pelo secretário de Governo Gustavo Zanette, informando que a pintura externa do prédio do Gabinete Executivo, na Praça Rui Barbosa, teria custado R$ 515 mil. Dizendo estar bastante surpreso com o valor gasto em uma simples pintura, Olmos havia dado prazo até ontem, quinta-feira, 26, para o prefeito Fernando Cunha (PR) confirmar ou não a cifra, caso contrário iria denunciar o fato ao Ministério Público.

“Senhor prefeito, a resposta está assinada pelo Guto Zanette, que estava me enrolando, e diz que (foi pago) R$ 515 mil de reforma da prefeitura, em uma simples pintura? A minha pergunta eu deixei bem claro: ‘Quanto foi a reforma da prefeitura?’. Acho que é por isso que não tem água na cidade, o dinheiro ficou na prefeitura. Eu acho que é muito dinheiro, isso não pode acontecer não”, contestou o vereador.

Depois, emendou: “(o prefeito) Contratou o instituto Áquila para arrumar a cidade, R$ 1,8 milhão. Eu vou ser sincero aqui, R$ 1 milhão está perdido, não é possível pagar esse valor para uma empresa. Aí, agora vem a resposta da prefeitura. Senhor prefeito, estou pedindo aqui agora, que se tiver algum erro, responde para mim até quinta-feira (ontem), se não eu vou ao Ministério Público”, concluiu.

De acordo com informações apuradas pelo Planeta News, o vereador encaminhou o primeiro Requerimento (259/2017) ao Executivo em 28 de abril, pelo qual recebeu como resposta, por meio do Ofício 045/2017, datado de 15 de maio, que aquilo não consistia em uma obra, era um serviço de manutenção da pintura externa do prédio, visando a conservação de um prédio histórico. O documento estava assinado pelo secretário Zanette e pelo assessor especial Bruno Guzzo.

Insatisfeito com a resposta, Olmos protocolou outro Requerimento, o 311, com data de 19 de maio, reiterando o pedido de informações sobre a empresa contratada e o valor do contrato. Nenhuma resposta. Em 11 de agosto, protocolou o Requerimento 532/2017, quando veio a resposta ao Requerimento 311, por meio do ofício 101/2017, datado de 14 de agosto, com cópias do contrato firmado entre a prefeitura e a Prodem, além de cópias de notas fiscais de compra de material. Constava, desta vez, somente a assinatura de Guto Zanette.

Neste documento afirma-se que o valor do contrato global é de R$ 515.556,20, para uma dispensa de licitação de número 18/2017. O vereador disse que ainda irá apurar os detalhes deste contrato, mas tudo indica que trata-se de um contrato para realização também de outros serviços de pintura, reforma e manutenção de prédios públicos, uma vez que tem validade por 12 meses.

Comentários