Professor municipal ‘está bem remunerado’, diz secretária

Maristela Meniti disse, entre outras informações, que o professorado não terá aumento real se o Governo Federal não aumentar os repasses do Fundeb

A secretária municipal de Educação, Maristela Meniti, disse na quarta-feira à tarde à reportagem do Planeta News que o professorado da Rede Municipal de Ensino não deverá ter aumentos reais em seus vencimentos enquanto o Governo Federal não aumentar os repasses por meio da Fundação para o Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb, uma vez que o município, por si só, não teria condições de arcar com esta despesa.

Mas, no seu entender, o professor do município não tem do que reclamar. À pergunta sobre se a categoria é valorizada pelo município, ela respondeu: “Na minha opinião, sim, e bem valorizado, porque oferecemos a ele muitas formações, temos um acompanhamento direto com formações aqui na Secretaria em recursos, informações através de palestras, informações nas HTPC’s, que é um teste nas unidades escolares, então acredito que o nosso profissional municipal está bem remunerado.”

A reportagem conversou com Meniti após a Audiência Pública para apresentar o monitoramento de 2017 sobre o Plano Municipal de Educação-PME, na quarta-feira, na sede da Educação. O PME, instituído pela Lei nº 3.972, de 16 de junho de 2015, possui validade de dez anos e tem como principais diretrizes a erradicação do analfabetismo, a melhoria da qualidade da Educação, a superação das desigualdades educacionais, entre outras metas. Leia, abaixo, parte da entrevista onde ela fala do assunto, inicialmente com um balanço de 2017.

Planeta News: Terminou agora pouco a audiência pública para apresentação aos professores, integrantes da Comissão Municipal de Educação e convidados outros, do resultado alcançado nas metas do ano de 2017. Qual a avaliação que a senhora faz, de modo geral, dos resultados?
Maristela Meniti: O Plano Municipal é constante de 20 metas, e cada meta com diversas estratégias, umas com mais, outras com menos, mas no geral eu faço uma avaliação positiva, principalmente nas metas que fazem parte da nossa alçada, a gente tem conseguido agregar valores, temos conseguido formação e acho que o principal foco são os nossos alunos.

PN: E ele tem uma ligação com o município e a União, por meio do MEC. No que compete ao município, qual foi o resultado em 2017?
Martela Meniti: No que compete em 2017 ao município, foi a gente atender as metas em questão de vagas, da escolarização dos alunos, disponibilizar para os alunos um atendimento de qualidade, a educação inclusiva, que é um grande desafio. Então temos que estar sempre atrelados àquilo que a União nos passa, o Plano Municipal nasceu do Plano Nacional, nós fizemos a ele a adequação municipal.

Planeta News: Tiveram algumas metas que não foram alcançadas ou estão próximas de serem alcançadas, e tem basicamente a questão da valorização dos professores, que conforme a senhora mesma disse, vai depender muito mais do governo federal do que do município para que o professor alcance o que está previsto nesse programa?
Maristela Meniti: Em questão da valorização do professor, no que diz respeito a salário, eu acredito que estamos bem, mas também dependemos dos recursos federais para estar repassando para os professores, só os recursos municipais nós não damos conta, então também precisamos dele, que eles realmente disponibilizem a verba do FUNDEB, como ela deve ser, no valor necessário, pautando as necessidades, tanto do Estado como do Município.

 Planeta News: O município não tem um reajuste salarial próprio da categoria?
Maristela Meniti: O município sempre faz a adequação salarial naquilo que ele dá conta de fazer, é logico priorizando o dissídio, priorizando sempre a inflação, nunca menos que a inflação. Mas é lógico que dentro de um estudo dentro do nosso Orçamento. Não adianta propormos uma quantia exorbitante e depois não dar conta de pagar os 12 meses, mais o décimo terceiro. A gente tem que ter este cuidado, oferecer aquilo que nós damos conta de cumprir.

Planeta News: Na opinião da senhora, o professor municipal hoje, é bem remunerado?
Maristela Meniti: Na minha opinião, sim, e bem valorizado, porque oferecemos a ele muitas formações, temos um acompanhamento direto com formações aqui na Secretaria em recursos, informações através de palestras, informações nas HTPC’s, que é um teste nas unidades escolares, então acredito que o nosso profissional municipal está bem remunerado.

Comentários