Prodem também já está no terceiro diretor-presidente

O jovem Leandro Gallina, funcionário de carreira e estudante de Engenharia foi nomeado na terça-feira para substituir Bruno Fréu Garcia

Funcionários da autarquia em trabalho

Decorridos exatos nove meses de sua nomeação, o diretor-presidente da Progresso e Desenvolvimento Municipal-Prodem, Bruno Fréu Garcia, foi exonerado ontem, quinta-feira, 12 de abril. Aliás, Fréu foi exonerado de dois cargos que ocupava simultaneamente. O outro era o de diretor de Engenharia e Obras. Para diretor-presidente ele foi nomeado depois que para diretor de Engenharia e Obras. Fréu será substituído pelo funcionário de carreira Leandro Pierin Gallina, estudante de Engenharia que vinha atuando no Departamento de Engenharia da prefeitura há vários anos.

Para que Gallina pudesse assumir o cargo, no entanto, o Executivo Municipal teve que encaminhar à Câmara de Vereadores, um projeto de Lei modificando os requisitos para provimento de cargos na Prodem. Transformado na Lei 4.349, de 10 de abril de 2018, agora naquela empresa o diretor-presidente ou o diretor de Engenharia, que antes tinham que ter o curso superior, poderão ainda estar cursando, em qualquer área, como é o caso de Gallina, prestes a concluir o seu.

A exoneração do cargo de diretor de Engenharia e Obras da Prodem se deu por meio do Decreto 7.082, de 9 de abril de 2018. Para este cargo, Fréu havia sido nomeado através do Decreto nº 6.968, de 9 de novembro de 2017. E por meio do Decreto 7.085, também de 10 de abril passado, Fréu foi exonerado do cargo de diretor-presidente da Prodem. Ele havia sido nomeado por meio do Decreto nº 6.837, de 29 de junho de 2017, em substituição ao engenheiro Luiz Carlos Benites Biagi.

Simultaneamente, no dia 12 de abril, por meio do Decreto 7.086, Fernando Cunha nomeou diretor-presidente da Prodem, Leandro Pierin Gallina, ao mesmo tempo em que, pela Portaria 48.289, de 10 de abril, cedeu o mesmo funcionário, lotado no cargo de Escriturário I, “a prestar serviços junto à Prodem”.

PREJUÍZO E DÍVIDA
A Progresso e Desenvolvimento Municipal-Prodem fechou o ano de 2017 com um prejuízo da ordem de R$ 1.460.814,90, e uma dívida de R$ 2.890.691,98, segundo números constantes em sua Demonstração do Resultado do Exercício 2017, publicado no Diário Oficial Eletrônico Do dia 27 de março passado, cuja cópia foi encaminhada também à Câmara de Vereadores, para afixação no Mural. A empresa recebe repasses da prefeitura para prestação de serviços, além de auferir recursos com as multas de trânsito e pela concessão do transporte coletivo.

De acordo com o Balancete, a empresa teve uma Receita de R$ 10.606.314,22, mas gastou R$ 12.067.129,12 no decorrer do ano. A dívida total da Prodem é de R$ 2.890.691,98, conforme o Balanço Patrimonial. O Exigível de Curto Prazo da empresa chega a R$ 1.353.139,35, enquanto as obrigações trabalhistas em geral somam R$ 1.0679.429,04.

Já o Exigível de Longo Prazo alcança a casa de R$ 1.537.552,63, com as obrigações trabalhistas totalizando R$ 735.330,03. A concessão do transporte coletivo rendeu no ano passado, um total de R$ 23.454. O Exigível total da empresa é de R$ 2.890.691,98.

Comentários