Prefeitura contesta notícia de jornal em rede social

A página da Prefeitura da Estancia Turística de Olímpia no Facebook publicou a seguinte nota:

FAKE NEWS | A Prodem (Progresso e Desenvolvimento Municipal) informa que a notícia veiculada pelo Jornal Planeta News, em sua edição impressa desta sexta-feira (20) e pelas redes sociais, com o título “Trenzinho é multado pela prefeitura”, não procede. Cabe ressaltar, que a notificação de infração foi feita pela Polícia Militar, atendendo às normas do CONTRAN. De acordo com imagem que está circulando nas redes sociais, a infração aconteceu às 23h42, do dia 10 de março de 2018, ou seja, há mais de um mês. Isso significa ainda que a notificação não poderia ter sido emitida pelos agentes de trânsito da Prodem porque os mesmos exercem suas funções rotineiras de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h, não condizendo com o horário da infração. Além disso, a foto do agente de trânsito, publicada no referido jornal, não corresponde à mesma ocorrência, mas sim se refere a um momento da autuação de veículo de um responsável pelo jornal, que descumpriu a Lei da Área Azul (Lei Municipal Nº 3379, de 07 de outubro de 2009) por estar com o cartão com o período vencido por mais de uma hora. Vale ressaltar que a Administração Municipal se empenha totalmente em colaborar com a atividade turística do município, desde que a mesma respeite a legislação. Cabe esclarecer ainda que todas as medidas jurídicas já estão sendo tomadas em relação ao fato.

 

Nota da redação: o jornal Planeta News retifica sua manchete “Trenzinho é multado pela prefeitura” e esclarece que a autuação foi feita pela polícia militar, mantendo o conteúdo. Desde já, agradecemos a primeira manifestação direta, por parte da Prefeitura, á esse veículo de comunicação isento que a mesma rotineiramente ignora. 

 

Trenzinho de passeio é multado

O empresário Jefferson Amim, que atua no ramo de entretenimento infantil, fez esta semana, em rede social, um desabafo pela infração de transito recebida, pois segundo o agente de transito sua carreta estaria com o som acima do permitido.

Foram inúmeros os comentários indignados e de solidariedade ao empresário. Um dos internautas disse: “Tem que multar esses vagabundos que perturbam com som automotivo de noite em bairro residencial”, já outro declarou: ‘Pouco a pouco estamos sendo engolidos por um status que não se domina. O turismo chegou chegou, mas onde está a sustentabilidade??? Estamos nos tempos de quem pode mais, chora menos. Trabalhar e tentar levar o pão pra casa é coisa do passado. Estamos f....!!! Já já ...o ultimo que quiser trabalhar honestamente favor apagar a luz da rodoviária’, e outro disse: ‘Essa cidade virou fábrica de multas, absurdo!’.

O Planeta News entrou em contato com o empresário que encaminhou a seguinte nota:

“O turismo em Olímpia está na categoria B, os parques aquáticos e a hotelaria em geral garantem os 3 milhões em recursos anualmente recebidos pela Estância Turista de Olímpia.

Tenho a certeza de que tudo vai dar certo, investimentos e otimismo é o que não falta, os turistas adoram o passeio pela cidade de carreta, gritam, cantam e mais , acabam visitando uma cidade que tem vida noturna, é só saírem para conhecer.

Sobre o auto de infração, eu não sou contra a lei e acredito que não estou exercendo uma profissão incômoda ou em desacordo com as prescrições legais, não houve qualquer denúncia ou registro formal sobre a altura do som da carreta, não transito pelos bairros da cidade, por serem áreas residenciais e sei que posso incomodar moradores, ainda mais com turistas e passageiros cantando ou felizes e pessoas felizes se exaltam.

A aplicação da multa foi um caso isolado, pois passeio com turistas aqui na cidade desde 2015.

Questionei nas redes sociais somente a falta de abordagem com equipamentos que justificariam um suposto incomodo de ruído emitido pela carreta. Vou recorrer da multa, aguardarei e cumprirei a decisão final das autoridades competentes.

Nós temos as condições necessárias para acolher bem o turista. É só aceitar a mudança.

O nosso serviço é direcionado ao turismo e este é um dos pré-requisitos para qualificação das estâncias turísticas.

Acredito que a sinergia entre poder público e privado dê um rumo ao desenvolvimento integral, responsável e permanente do turismo em nossa cidade”.

 

Comentários