Polícia encontra carro usado no furto do cofre

O vigilante contou à PM que ouviu um barulho na porta durante a madrugada e de repente foi abordado por quatro homens armados

Na manhã de terça-feira passada, 3, a Polícia Militar de Olímpia foi acionada até o Distrito de Ribeiro dos Santos, no local conhecido como Estrada Municipal da Barrinha, na Fazenda Santo Antonio, onde um carro amanheceu abandonado. Após ser encontrado ali um veículo Siena, vermelho, com placas de Fronteira-MG, foi feita uma pesquisa e contatado que o carro era produto de furto naquela cidade, ocorrido no dia 1º de outubro.

Analisando mais detalhadamente os policiais chegaram à conclusão de que aquele carro tinha fortes indícios de ser o veículo usado pelos ladrões durante o furto do cofre do Posto Bancário do Iquegami Supermercados, no Jardim Harmonia. Enquanto o carro era removido para o pátio da Delegacia de Olímpia, o dono era comunicado, em Fronteira, de sua recuperação. Mais tarde o dono do veículo teve seu carro restituído após os procedimentos na Delegacia.

 O CASO
A Polícia Militar de Olímpia registrou por volta das 2h30 da madrugada de terça-feira, 3, o furto do cofre no Iquegami. Segundo o BO os policiais foram ao local após serem acionados durante a madrugada. Lá, os policiais observaram que o furto tinha sido na agência do Correspondente Bancário da Caixa Econômica Federal e não propriamente dentro do estabelecimento comercial, o supermercado.

Consta que quatro elementos armados arrombaram uma das portas do prédio, renderam o vigilante noturno E.L.S., 35 anos, morador do próprio Residencial Harmonia e foram direto no box onde fica o Correspondente Bancário. Uma vez no box os ladrões arrombaram a porta de correr e furtaram o cofre que foi colocado em um veículo. Em seguidas os ladrões fugiram do local tomando rumo ignorado. No BO PM não consta o valor levado pelos ladrões. Segundo o BO PM não foram anotadas características dos ladrões e nem o modelo e cor do veículo que os ladrões usaram durante a ação.

A VERSÃO DO VIGILANTE
O vigilante contou à PM que ouviu um barulho na porta durante a madrugada e de repente foi abordado por quatro homens armados. Eles o obrigaram a se deitar no chão até que eles fizessem o "serviço" no local.  O caso foi apresentado na delegacia de polícia de Olímpia onde já está sendo investigado pela equipe do SIG.

Comentários