Período Complementar será conforme demanda em 2018

Secretaria da Educação nega que sistema na rede municipal será encerrado, mas deixa claro que poderá ficar bastante restrito; também não estaria prevista redução no número de ACTs

Prefeito Cunha e secretária Maristela Aparecida Araujo Bijotti Meniti

A Secretaria Municipal de Educação negou no início da tarde de ontem que irá acabar, para 2018, com o Período Complementar na Rede Municipal de Ensino. O que vai ocorrer, de acordo com o órgão, é uma forte restrição na modalidade, que será ofertada “de acordo com a necessidade e demanda de cada unidade”. O fim do PC também acarretaria diminuição no número de professores ACTs, o que a Secretaria também nega, ao enumerar a diversidade de níveis de ensino que exigem a mão-de-obra especializada dos Admitidos em Caráter Temporário.

A redação do Planeta News, ao receber tal informação, encaminhou à assessoria de imprensa do prefeito Cunha (PR), e-mail no qual elaborou cinco perguntas atinentes à questão, cujo teor das questões e das respostas, segue abaixo.

Planeta News: É fato que a partir do ano que vem não haverá mais o período complementar?
Secretaria da Educação: A Rede Municipal de Ensino continuará ofertando escolas de período integral, assim como, salas de período complementar de acordo com a necessidade e demanda de cada Unidade Escolar.

PN: Neste caso, cairá drasticamente a contratação de funcionários ACTs?
SE: Os professores admitidos em caráter temporário (ACT) são contratados como PEB I Educação Infantil, PEB I Ensino Fundamental, PEB I Educação Especial, PEB II Educação Especial, PEB II Educação Física e PEB I e PEB II Educação de Jovens e Adultos (EJA), portanto não são contratados exclusivamente para atuarem no período complementar.

PN: Quantos são os ACTs hoje na rede municipal?
SE: Foram contratados até o momento 252 professores.

PN: E qual a razão para a desativação do período complementar?
SE: Não trabalhamos com desativação, conforme mencionado, após análise da realidade local e estudo da demanda é que resulta a necessidade de sala de período complementar.

PN: O que é, exatamente, o período complementar em Olímpia?
SE: O período complementar atende a demanda e modalidade de cada Unidade Escolar oferecendo atividades de enriquecimento curricular, tais como: projetos que envolvam o Folclore e tradições culturais, trânsito, história e cultura afro e indígena brasileira, incentivo a leitura, valores éticos, entre outras. É importante ressaltar, que tais componentes também estão inseridos no currículo das salas de aula e escolas que oferecem somente a Base Nacional Comum.

Comentários