Pacaembu entrega último lote do ‘pacote habitacional’ de Geninho

São mais 477 moradias no ‘Vida Nova Olímpia’, 2ª e 3ª fases do bairro planejado que já conta com 598 casas entregues; desde 2009, foram construídas mais de 3,25 mil casas em Olímpia

A Construtora Pacaembu fará amanhã, sábado, 21 de outubro, a entrega do último lote de casas construídas dentro do “pacote habitacional” da gestão Geninho Zuliani (2009-2012/2013-2016). São mais 477 famílias de Olímpia que realizarão o sonho da casa própria, quando receberem as chaves dos imóveis que estão na segunda e terceira fases do Bairro Planejado “Vida Nova Olímpia” (módulos V, VI e VII). A primeira fase, com 598 casas, foi entregue em junho passado.

Com isso, a Estância Turística de Olímpia passará a contar com um total de 3.259 casas populares, construídas a partir de 2009, na sede do município e nos distritos. A gestão do ex-prefeito do DEM atende, assim, mais de 10,7 mil pessoas, calculando que cada moradia tenha em média 3,3 moradores.

De acordo com a gerente comercial do Grupo Pacaembu, Siene Santos, os moradores da Estância Turística ganham mais qualidade de vida. “Olímpia recebeu muito bem nosso projeto e o empreendimento foi um verdadeiro sucesso de vendas. Agora, concretizamos mais uma fase do Bairro Planejado, entregando as casas prontas para morar e ajudando a realizar o sonho de centenas de famílias, no momento mais gratificante para a Construtora”.

No novo bairro, os terrenos residenciais têm, em média, 200 m², e as casas térreas não geminadas (isoladas umas das outras) possuem 45,47 m² de área construída, com sala, banheiro e cozinha com azulejo, dois dormitórios, laje, piso cerâmico em todos os ambientes e área de serviço coberta.

O residencial contará ainda com iluminação pública e acessibilidade, atendendo à Norma ABNT 9050. O Vida Nova Olímpia fica próximo aos bairros Recanto Harmonia e Morada Verde, também construídos pelo Grupo Pacaembu. Para tranquilidade dos moradores, o Residencial será entregue totalmente legalizado, com os imóveis registrados e certificado de garantia, além da construção averbada.

Os novos moradores terão uma equipe de atendimento pós-obras do Grupo Pacaembu à disposição para eventuais solicitações de atendimento ou assistência técnica durante 30 dias. O número 0800 730 2020 também pode ser utilizado para estas solicitações.

PACOTE HABITACIONAL DE R$ 300 MILHÕES
A Administração passada, de Geninho Zuliani, somou investimentos superiores a R$ 300 milhões em habitação. O Grupo Pacaembu e a CAIXA foram grandes parceiros nesta empreitada. Ao longo de sua gestão, este aspecto da administração gerou centenas de empregos, chegando a 500 diretos e cerca de mil indiretos.

Com isso, a Estância Turística passou a contar com um total de 3.259 casas populares (contagem prévia, o número pode até ser um pouco maior que esse) construídas. Foi um “pacote habitacional que beneficiou mais de 10,7 mil pessoas que passaram a contar com moradia própria. Para se ter uma ideia da grandiosidade das obras, o número de famílias atendidas por estes núcleos habitacionais seria do tamanho de Cajobi, ou quatro vezes o tamanho de Embauba, ou duas vezes e meia o tamanho de Altair.

SEM IPTU
Outro detalhe relacionado a estas novas moradias e as já entregues em junho passado: os mutuários não pagarão IPTU, conforme autoriza a Planta Genérica de Valores-PGV. Casas com até 65 metros quadrados não pagam o imposto. Como têm 45,47 metros quadrados, o mutuário pode até ampliar mais 20 metros que não pagará IPTU.

Enfim, de 2009 até o final da gestão Geninho, foram implantadas em Olímpia, as 786 casas do “Morada Verde”, as 713 do “Residencial Harmonia”, as 273 do “Recanto Harmonia”, as 109 da CDHU (Conjunto Augusto Zangirolami), próximo à Cohab IV. Outras 197 (94 em 2016 e 103 agora em 2017) no distrito de Baguaçu, além de 106 em Ribeiro dos Santos, mais as 598 do Vida Nova fase I, e as 477 do Vida Nova fase II, a serem entregues amanhã.

Comentários