Olímpia está entre os 9.7% de municípios do Estado com conceito B em Gestão Fiscal

Foi divulgado na tarde de ontem, 25, o relatório de Gestão Fiscal elaborado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro-Índice Firjan de Gestão Fiscal, com uma ótima notícia para a Estância Turística de Olímpia. O município figura entre os 58 que obtiveram Conceito B em Gestão Fiscal, entre os 596 avaliados no Estado de São Paulo. O levantamento tem como ano-base 2016, o último da gestão Geninho Zuliani.

Além disso, a Estância figurou neste levantamento, entre os 155 municípios com tal conceito, dentre os 1.453 avaliados na Região Sudeste do país, ou seja, fazendo parte do seleto grupo de 10.7% do total das cidades nesta região. Já com relação ao país, dentre os 4.544 municípios avaliados, a Estância figurou no grupo das 626 cidades (13.8%) que obtiveram Conceito B em Gestão Fiscal.

O Índice de Gestão Fiscal-2016 de Olímpia foi de 0.6700, ou seja, Conceito B, o mesmo de 2015, cuja pontuação foi de 0.7259. Receita Própria, com 0.7968, e os Gastos com Pessoal, com 0.6755, também permaneceram com Conceito B.

Em Investimentos, o conceito foi C em 2016, com 0.5668. No ítem Liquidez, o Conceito foi  C também, com 0.5573 pontos. O Custo da Dívida, outro ítem avaliado, manteve-se no Conceito A, com 0.8580, e no ano passado tinha sido de 0.8708.

De 2009 a 2016, Olímpia sempre figurou no rol dos municípios com Conceito B, exceto 2010, quando ficou com conceito A, obtendo 0.8427 pontos.

Comentários