Liberação de verba para ETE foi anunciada em Olímpia, no Fefol

Governador Alckmin deu a boa notícia numa manhã no Recinto do Folclore, com a cúpula do DAEE, secretário de Recursos Hídricos e até o atual prefeito, então secretário, Bruno Covas

ETE

“Olímpia é capital nacional do Folclore. A cidade sedia nessa época o 47º festival dessa rica cultura brasileira. Foi com esse carinho e energia, que a cidade recebeu representantes do Governo do Estado de São Paulo para a assinatura da autorização para a construção de Estação de Tratamento de Esgotos de Olímpia, como parte do programa Água Limpa”.

Assim relatou o fato o site do Governo do Estado, em agosto de 2011. Ilustrando a matéria, uma foto, do secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Edson Giriboni, e o então secretário do Meio Ambiente, Bruno Covas, ladeados por bailarinos e bailarinas trajados a caráter, do Balé Cultural Popular Mário Covas, do município de Passa e Fica, do Rio Grande do Norte.

O documento foi assinado pelo governador Geraldo Alckmin, pelo secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Edson Giriboni, pelo superintendente do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Alceu Segamarchi Júnior, e pelo então prefeito Geninho Zuliani (DEM). O então secretário do Meio Ambiente e hoje prefeito da Capital, Bruno Covas, participou da solenidade.

O governador, na ocasião, ressaltou a importância da obra. “Olímpia merece ser uma estância turística, recebe turistas de todo o País, as suas termas são maravilhosas e a cidade precisa ser uma cidade saudável: 100% do esgoto coletado e tratado. Nós assinamos aqui o convênio com a prefeitura municipal e o DAEE fará a obra. Serão R$ 21,5 milhões para despoluir os rios”, afirmou. Alckmin citou a Estância Turística porque Geninho aproveitou também a ocasião para reforçar o pedido de classificação da cidade como tal.

 “Isso traz dois benefícios. O primeiro é para a saúde, porque há muita doença ligada à água contaminada: leptospirose, todos os tipos de verminose. Então é saúde para a população. A outra é para o meio ambiente, porque vamos limpar os rios”, emendou Alckmin.

O secretário Bruno Covas também falou sobre a importância da obra. “Hoje o maior problema de poluição ambiental no estado são os esgotos despejados, sem tratamento, nos nossos rios. Olímpia deixará de poluir e passará a devolver água limpa nos córregos Olhos D’água, do Matadouro e dos Pretos. Vamos revitalizar esses importantes afluentes do rio Turvo. As obras locais têm importância internacional. Do Turvo, essas águas vão para o rio Grande, de lá para o Paranazão, que por fim desagúa na bacia do Prata, no Paraguai”, destacou.

Comentários