Daemo vai aprofundar poços, mas nega ser por lençol freático baixo

A região principal da cidade a ser alcançada é a Leste; órgão alega ‘diversos motivos’ para ação, sendo ‘a falta de chuvas, dentre eles, o mais impactante’

A Daemo Ambiental publicou nesta quinta-feira, 16 de novembro, no Diário Oficial Eletrônico, a Tomada de Preço nº 01/2017, para contratação de empresa para prestação de serviços de aprofundamento de três poços e a perfuração de um poço profundo. O órgão diz que o objetivo “é a melhoria e a garantia do sistema de abastecimento de água na região leste do município”. Questionado pelo Planeta, o superintendente não confirmou que a razão seja a baixa do nível do lençol freático, onde esta água é captada, mas também não negou taxativamente.

De acordo com Guto Gianotto, “essa é a primeira etapa de medidas anti-racionamento. “Vamos fazer o aprofundamento dos poços na Cohab II, CDHU III e Vida Nova Olímpia (ou Quinta da Colina). Além disso, vamos perfurar um poço nas adjacências do Viva Olímpia para suprir as necessidades hídricas e de vazão dos bairros da região”, afirmou.

A abertura dos envelopes será no dia 1º de dezembro, às 10h, na sede da Daemo Ambiental. Após esse processo, dentro de 20 dias, será divulgada a empresa vencedora. “Acredito que no início de janeiro daremos início às obras”, disse Guto Gianotto.

Diante destas informações o Planeta News encaminhou e-mail à assessoria do prefeito Fernando Cunha, a fim de obter informações mais precisas sobre a medida, uma vez que há forte indícios de que o lençol freático que serve Olímpia baixou seu nível de uns tempos para cá. E o aprofundamento dos poços é um indicativo inquestionável disso. Assim, encaminhamos as seguintes questões.

“Prezados senhores (as): Embora o release traga como explicação sobre a aprofundamento dos poços ‘a melhoria e a garantia do sistema de abastecimento de água na região leste do município’, a editoria do jornal Planeta News entende que o assunto não é tão simples quanto se tenta fazer parecer. Diante disso, formulamos as seguintes perguntas, no aguardo de breve resposta, a tempo do fechamento desta edição, ainda hoje, se possível”. E seguem as perguntas com a respectivas respostas:

PLANETA NEWS: Qual a "REAL" necessidade do aprofundamento dos poços coletadores de água?
DAEMO: O Aprofundamento dos poços P-03 e P-23 se faz necessário, pois são poços antigos que abastecem bairros consolidados cuja ocupação habitacional atualmente é próxima de 90%, com o tempo tal medida se faz necessária para ampliar a capacidade de fornecimento de água destes poços.

PLANETA NEWS: Há informações de que nosso lençol freático baixou seu nível. É verdade
DAEMO: Não se trata do “nosso lençol”, mas de uma questão regional, da quantidade de captações nas adjacências. Não obstante o tema de uso racional da água é uma temática estadual e nacional”.
PLANETA: Se for verdade, qual ou quais os motivos para tanto?
DAEMO: “Diversos, de esfera mais local e também regional, a falta de chuvas, dentre eles, é o mais impactante.

PLANETA: Havendo a queda no nível, houve aumento de consumo de forma considerável a ponto de provocar esta queda na produção da água? Em que nível percentual ou em quantos metros cúbicos de litros isso ocorreu?
DAEMO: A não recuperação do lençol, algo que compromete a capacidade de captação de águas destes poços, segue alterações de ordens climáticas; não obstante o regime de chuvas. Portanto à vazão dos poços a serem aprofundados, não são parametrados pelo consumo propriamente dito, mas sim pela densidade demográfica dos bairros.

Comentários