Cunha municipaliza vicinais, investirá milhões, mas esquece da Natal Breda

Prefeito comemorou a municipalização de duas vias de acesso, nas quais investirá cerca de R$ 17 milhões, mas não tem planos para a problemática Natal Breda, que é do município

Prefeito Fernando Cunha

O prefeito Fernando Cunha (PR), comemorou esta semana a municipalização das vicinais Wilquem Manoel Neves e Álvaro Britto, duas importantes vias de acesso e saída do município, nas quais pretende investir algo em torno de R$ 17 milhões com duplicação e até construção de viadutos, mas se esqueceu de elaborar um projeto resolutivo para a problemática Natal Breda, que há muitos anos reclama uma solução definitiva, e já matou muita gente.

O prefeito diz ser um “desejo dos motoristas” a duplicação da vicinal Wilquem Neves, que liga a Avenida Governador Adhemar Pereira de Barros à Rodovia Assis Chateaubriand, mas na verdade ela vem atender a uma proposta de Cunha de investir pesado em acessos que levem aos equipamentos turísticos que a cidade possui, principalmente ao Hot Beach, cuja duplicação da Wilquem Neves facilitará, em muito, o acesso.

Com esta autorização do governo do Estado, o município passa a administrar a via, que até então ficava sob a responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem. Com a permissão de uso, cabe ao município arcar com as respectivas despesas de manutenção, administração e conversão do trecho de quase cinco quilômetros, o que inclui as obras de duplicação no local.

É a mesma situação havida com a Vicinal Natal Breda, onde acidentes acontecem em grande escala, não raro fazendo vítimas, ao passo que a Vicinal Wilquem Neves tem índice zero de acidentes. O município é responsável por aquele trecho de estrada e já houve até sinalização deste governo em solicitar a estadualização da Natal Breda, alegando falta de recursos para solucionar os problemas dali, principalmente de sua base asfáltica.

A duplicação da Wilquem Neves, que começou a ser feita pela empresa TSP Construtora, Engenharia e Soluções Ambientais Ltda-EPP, custará R$ 5.541.000,09. Nesta primeira fase, que já está em andamento, serão investidos R$ 2 milhões, provenientes de um convênio com o Governo do Estado, e aproximadamente mais R$ 500 mil de contrapartida do município. Será feita a duplicação o trecho do KM 2,18 ao KM 3,50.

VICINAL ÁLVARO BRITO
Outra permissão de uso autorizada pelo Estado contempla a vicinal Álvaro Brito, que liga a Rodovia Armando de Salles Oliveira à Avenida Desembargador José Manoel Arruda, que corresponde a um trecho de 4,5 quilômetros.

No local, será construído um dispositivo que facilitará o acesso ao Residencial Quinta da Colina e solucionará um problema já identificado em outro bairro, o Quinta das Aroeiras, que foi inaugurado, em 2013, sem um acesso regularizado pela rodovia. Os serviços também incluem uma nova interligação entre os bairros Cohab I e II e Menina Moça.

Neste trecho o prefeito pretende construir um viaduto, mais uma vez visando agilizar o acesso aos meios turísticos da cidade, tendo à frente, também, o Hot Beach. A previsão de gastos ali gira em torno de R$ 11,5 milhões.

Comentários