Cunha contrata empresa por R$ 1,49 milhão para ‘gestão do abastecimento’

‘Essa empresa disponibilizará uma rede de postos de serviços de abastecimento e troca de óleo no município e nos percursos de maior locomoção de nossos veículos’, diz secretária

Vice-prefeito Fábio Martinez e prefeito Fernando Cunha

O prefeito Fernando C unha acaba de contratar a empresa Neo Consultoria e Administração de
Benefícios EIRELI – EPP, por quase R$ 1,5 milhão, para fazer “gestão do abastecimento” da frota do município. De acordo com explicações da secretária de Administração, Eliane Abreu, o montante seria para custear o consumo, porque a empresa seria ressarcida por meio de porcentagens sobre o volume de consumo, uma situação inusitada, já que pelas explicações de Eliane, à empresa restará o mínimo do mínimo.

De acordo com uma fonte consultada pelo Planeta News, “na verdade, Cunha está terceirizando o processo de licitação neste setor. Essa empresa receberá os percentuais para fazer licitação sobre preços em postos, e naquele mais barato ela autoriza abastecer com seu cartão ou coisa semelhante. Mas, a própria prefeitura poderia fazer este serviço, por meio de seus próprios funcionários, por questão de economicidade. Cunha está pagando para a empresa fazer um serviço que a própria prefeitura poderia fazer”, observou.

De acordo com os termos do contrato, a empresa foi contratada “para prestação de serviços de gerenciamento do abastecimento de combustíveis de veículos e outros serviços prestados por postos credenciados, por meio de implantação e operação de um sistema informatizado e integrado, com utilização de cartão de pagamento magnético ou microprocessado e disponibilização de rede credenciada de postos de combustíveis no Estado de São Paulo, compreendendo a distribuição de: etanol, gasolina comum, diesel, óleos, lubrificantes e derivados, bem como serviço de lavagem de veículos, de forma a garantir a operacionalização da frota de veículos da Prefeitura Municipal da Estância Turística de Olímpia”.

O contrato foi assinado no dia 25 de maio, com o valor de R$ 1.491.545,37, e vigência por 12 meses, resultado do Pregão Presencial nº 13/2018 e Contrato nº 42/2018. Procurada por e-mail encaminhado no início da tarde de ontem, desta vez a assessoria de Cunha não se furtou a responder. A secretária de Administração, Eliane Abreu, disse o seguinte:

“O objeto é a contratação de empresa para gestão do abastecimento. Essa empresa disponibilizará uma rede de postos de serviços de abastecimento e troca de óleo no município e nos percursos de maior locomoção de nossos veículos (São Paulo, Barretos, etc). O valor constante da publicação é o montante para consumo da frota, desses insumos, num período de 12 meses. Para fazer essa gestão seria cobrada uma taxa de administração que no nosso caso, foi negativa, ou seja, do que for faturado de consumo, a empresa gerenciadora ainda fará um desconto da ordem de 2%, já que a taxa de administração é de (-2%).”

 

Comentários