Começa instalação de semáforos pela cidade

Esta ‘chuva’ de equipamentos de controle de trânsito será colocada em locais inusitados, cruzamentos onde bastaria melhor sinalização e orientação aos motoristas

A Prefeitura e a Prodem deram início nesta semana à instalação dos semáforos nas ruas e avenidas do município. A ação faz parte do projeto. Os dispositivos de segurança serão instalados em oito cruzamentos estratégicos da cidade.

A instalação teve início pela Rua Síria com a Rua David de Oliveira. Nesta primeira etapa estão sendo instaladas as colunas e realizada toda a infraestrutura elétrica. Algumas ruas poderão sofrer breves interdições.

Os primeiros pontos que receberão as colunas são: Avenida Mário Vieira Marcondes com a Rua David de Oliveira; Avenida Mário Vieira Marcondes com a Rua Bernardino de Campos; Avenida Aurora Forti Neves com a Rua Américo Brasiliense; Avenida Cinquentenário do Folclore com a Avenida Alberto Oberg e Avenida Waldemar Lopes Ferraz com a Rua São João. O trabalho desta primeira fase deverá ser concluído até esta sexta-feira. O serviço está sendo executado pela JSM Engenharia e Sinalização Eireli, de Junqueirópolis-SP, vencedora da licitação.

Já outros dois pontos, que são a Avenida Mário Vieira Marcondes com a Avenida Deputado Waldemar Lopes Ferraz e Avenida José Rodrigues da Silva com a Avenida Dr. Andrade e Silva, precisarão de intervenções de obras, ou seja, os canteiros centrais serão adequados para receberem as colunas e instalações elétricas. Tudo indica que o chafariz no cruzamento da Deputado com Mário Vieira Marcondes será retirado do local.

Após a instalação das colunas, será a vez de instalar os semáforos e finalizar a ligação elétrica. De acordo com o diretor-presidente da Prodem, Leandro Pierin Gallina, depois de instalados, caberá a CPFL – Companhia Paulista de Força e Luz a ligação elétrica.

Para a instalação dos semáforos, o investimento inicial previsto era de R$ 516.024,44, viabilizado por meio de um convênio com o Detran-SP, pelo Programa Movimento Paulista de Segurança no Trânsito. Porém, a empresa fechou contrato por R$ 185 mil, e agora o Escritório de Captação de Recursos não sabe o que fazer com o restante.

Fontes ligadas ao setor indagam o porquê, então, de a prefeitura não instalar semáforos digitais, com contagem visível de tempo, já que há verba sobrando para tanto.

Comentários