Centro de Hemodiálise será montado por grupo de médicos

Informação é da provedora Luzia Contim, que garante não ser um empreendimento privado mas, sim, que trabalhará com o SUS: ‘Hoje não se pode falar em Saúde sem SUS’, observou

Provedora Luzia Cristina Contim

O Centro de Hemodiálise que foi prometido pelo prefeito Fernando Cunha (PR) em outubro do ao passado, deverá ser instalado em uma área a ser cedida pela Santa Casa de Misericórdia de Olímpia, por um grupo de médicos de Olímpia e da região. As tratativas já estão caminhado há alguns meses, e a provedora do hospital, Luzia Cristina Contim, disse acreditar que seria possível tê-lo em funcionamento no ano que vem ou, dado o interesse do grupo médico, ainda este ano.

Ela garantiu que não se trata de uma iniciativa de âmbito privado unicamente, havendo espaço para atendimento pelo SUS. “Eu acredito que hoje não se pode falar em saúde sem SUS, é impossível nesse país, uma clínica sem SUS”, avaliou. Sobre o prazo de acerto com o grupo e a instalação do Centro, ela respondeu: “Acredito que se esse grupo tiver interesse em finalizar o contrato ainda nesse semestre, e investir forte, pode ser que até o final do ano tenhamos um Centro de Hemodiálise.” Leia, abaixo, a íntegra da entrevista.

Planeta News: Luzia, já faz algum tempo que o prefeito prometeu, assumiu esse compromisso também por parte da Santa Casa, de um Centro de Hemodiálise. Como está essa situação?

Luzia Contim: Olha, a gente vem mantendo tratativas com um grupo de médicos interessados em montar a hemodiálise aqui na Santa Casa. Estivemos umas três vezes em reunião, vão se seguir outras reuniões, estamos em uma fase de elaboração de contrato, de ver como que vai funcionar essa parceria. Não finalizamos ainda nada por escrito, mas está em vias de acontecer. Já vislumbramos que isso pode acontecer aqui dentro da Santa Casa. Acredito que se esse grupo tiver interesse em finalizar o contrato ainda nesse semestre, e investir forte, pode ser que até o final do ano tenhamos um Centro de Hemodiálise. Não prometo nada, porque vai depender desse pessoal, não só da Santa Casa, mas quem sabe a gente já não tenha esse Centro ano que vem, nem que seja pequeno, que tenha quatro ou cinco cadeiras, mas que tenha.

Planeta News: O sistema será para atendimento particular?
Luzia Contim: Não é particular, não, o interesse é atender SUS, como é a Santa Casa, que atende 60% SUS e o restante de convênios particulares. A mesma coisa será com esse equipamento novo, como temos a UTI hoje, que são cinco leitos SUS e dois leitos particulares. Eu acredito que hoje não se pode falar em Saúde sem SUS, é impossível nesse país, uma clínica sem SUS, eu acho. No primeiro momento estamos pensando dessa maneira, a Santa Casa não tem dinheiro para investir, o que a Santa Casa tem é um espaço, e é um espaço rico, eu acho que tenho que valorizar isso. Eu tenho um hospital em funcionamento, esse é meu capital. Então eles virão transformar esse espaço. E não é só dividir o arquiteto, nós precisamos de laudos, eles ficaram de providenciar tudo isso.

Planeta News: Então será um sistema terceirizado?

Luzia Contim: É, eu acredito que ele seja terceirizado, isso é possível dentro do SUS, ou o Centro de Hemodiálise ou qualquer outra coisa dentro do hospital, Raio X, que seja de terceiros, isso é possível, esse centro vai ser, mas, por exemplo, se eu tenho uma estrutura, essa estrutura é transformada em um Centro de Diálise, é logico que eu vou agregar valor ao hospital, o hospital vai ter esse serviço, vai ser por terceiros, mas vai ter esse serviço, isso agrega valor ao hospital e traz outros valores a ele também, que pode vender esse serviço.

Planeta News: Garante que vai sair?
Luzia Contim: Eu acredito que irá sair, sim, porque (os médicos) estão todos animados e pela diretoria da Santa Casa irá ocorrer, não vai ter impedimento nenhum, espero que não tenha.

Comentários